Sábado, 29 de Outubro de 2016

CORRIDA DO MONTEPIO - "CORREMOS UNS PELOS OUTROS"

Todas as corridas têm uma história ou, pelo menos, um motivo que nos impele a nelas participar.

 

Para além da natureza solidária que levou o Montepio a organizá-la pelo quarto ano consecutivo, os quatro Tartarugas Presentes encararam a sua participação na Corrida "CORREMOS UNS PELOS OUTROS" como uma boa oportunidade de realizar um treino de curta duração mas em boa companhia. E obrigou-nos a levantar da cama mais cedo do que é habitual num Domingo que deve ser dedicado ao descanso e a pôr o sono em dia no final de mais uma semana de trabalho.

 

À partida, e para lá da questão humanitária, esta prova não reunia grandes atractivos. Com um percurso do tipo de “ida e volta”, e praticamente todo plano, não apresentava novidades face aos anos anteriores prenunciando vir a ser uma corrida muito rápida e de grande desgaste físico. Aliás a única grande diferença residiu no facto de, apesar de já estarmos em pleno Outono, o tempo ter-se manifestado com características mais primaveris. A ausência de qualquer ameaça de chuva e com uma temperatura bem amena, para gáudio do Carlos Gonçalves e desespero do Frederico, deixava no ar que iríamos soar as estopinhas e que afinal seria mais do que um simples treino bem acompanhado.

 

E falando de companhia o Frederico comentava que nestas provas procura colar-se a uma “lebre” um pouco mais lenta do que ele e assim poder fazer a corrida com “boas vistas”.

 

“Ups”… esta crónica não pode resvalar para o brejeiro… Atenção à censura!

 

Como o estacionamento não é fácil na zona ribeirinha de Lisboa, com maior agravamento devido às inúmeras e intermináveis obras nas quais a cidade se encontra mergulhada, os quatro atletas optaram por se encontrarem num sítio satisfatório e de fácil acesso a todos. Com hora marcada para as oito e quarenta e cinco da manhã, e junto ao Pingo Doce do Bairro do Restelo, os quatro companheiros – Pedro, Frederico, Carlos Teixeira e Carlos Gonçalves – iniciaram viagem até às imediações do Cais Sodré com alguma margem de tempo para encontrarem um estacionamento para a viatura e seguirem, em ritmo de aquecimento, até ao ponto de partida.

 

Faltou à chamada um nosso futuro atleta que, apesar de já se encontrar devidamente equipado, com umas belas, e adequadas à corrida, "crocs azuis", e já portador do seu dorsal, teve de trocar a corrida pela Natação na companhia da Mãe Catarina e da Avó babosa Ana Luísa, nossa habitual Treinadora. Recorde-se que Mãe e Filha são também membras efectivas da nossa equipa na vertente de Caminheiras.

IMG_0019.JPGIMG_0019.JPG

 Assim a participação da nossa esperança AFONSO ficará para outra altura. Por ora o seu papel nas LEBRES E TARTARUGAS reside-se ao apoio aos restantes atletas, particularmente ao Pai PEDRO, tanto à partida como à chegada.

 

Aquecimento só para alguns pois apenas dois dos atletas é que efectuavam algumas “corridinhas” enquanto os restantes membros caminhavam calmamente em amena cavaqueira e contemplando as belas visitas que o Tejo nos proporciona com Almada em pano de fundo.

 

Chegamos ao Rossio bem a tempo da hora de partida. Dado que nenhum dos atletas trouxe consigo o seu telemóvel não pudemos tirar a habitual fotografia de grupo. O Frederico ainda atirou para o ar a hipótese de pedir a uma atleta para nos tirar uma foto e a enviar para o seu telemóvel. Era um “dois em um”. Passo a explicar. Não só passávamos a ter uma fotografia para colocar no nosso blogue mas também o Frederico passava a ter acesso ao número de telemóvel da atleta. Bem pensado. Só nos bastava encontrar a vítima certa.

 

Atendendo ao elevado número de atletas presentes, que seriam mais de onze mil como não se cansava de referir o “speaker de serviço, a organização decidiu, e muito bem, compartimentar os atletas da prova dos dez quilómetros de acordo com os tempos expectáveis. O Carlos Teixeira foi para os Sub 50, devendo o Frederico e o Carlos Gonçalves “encaixarem-se” na zona dos Sub 60. O Pedro viu-se relegado para os Mais de 60.

 

As partidas foram dadas de forma diferenciada com aproximadamente cinco minutos de intervalo. Mas mesmo assim não se evitaram os constrangimentos nas primeiras centenas de metros. Estava pior do que a Baixa à hora de ponta.

 

Já em plena 24 de Julho inicia-se a longa recta até ao ponto de inversão nas imediações do Centro de Congressos de Lisboa, antiga FIL.

 

De regresso ao Terreiro do Paço todos os nossos atletas constataram mais tarde que realizaram a segunda metade da corrida em ritmo mais acelerado do que nos primeiros cinco quilómetros. Foi uma corrida sem sossego nem descanso. Todos conseguiram no final tempos ao nível dos seus melhores desempenhos num passado mais recente e para uma corrida de dez quilómetros. Nada mau. E foi também um bom treino para os dois Carlos que se preparam para, dentro de duas semanas, desafiarem mais uma Maratona da Cidade do Porto.

 

Feito o reagrupamento da equipa regressamos ao nosso carro enfrentando um vento bem mais desagradável do que se manifestou ao longo de toda a prova.

 

Falta só mencionar um pormenor bastante importante. Na Corrida do Montepio o Carlos Teixeira cumpriu a sua centésima corrida de dez quilómetros desde que começou a participar competitivamente em provas desta distância, antes ou depois da fundação das LEBRES E TARTARUGAS.

 

PARABÉNS. Venham agora as duzentas.

 

Nas próximas semanas temos um programa bastante preenchido. E estes quatro Tartarugas só se voltarão a encontrar em simultâneo lá mais para a frente em Dezembro no Grande Prémio de Natal. Antes disso os três fundadores das LEBRES E TARTARUGAS reencontrar-se-ão na Meia Maratona dos Descobrimentos.

 

No próximo fim-de-semana os Trailistas Frederico e Carlos Gonçalves participarão no Trail Nocturno de Bucelas, também conhecido como Trail das Bruxas, e tendo a companhia da nossa Treinadora que participará na Caminhada. O Carlos Teixeira, por seu turno, estrear-se-á nos 20 quilómetros de Almeirim cumprindo finalmente um desejo antigo mas muitas vezes adiado. É uma estreia da nossa equipa numa nova prova.

 

Atletas que concluiram a prova: 5520

Vencedor: HERMANO FERREIRA (Sporting Clube de Portugal) - 0:30:42

 

CARLOS GONÇALVES (Dorsal Nº 4902)

Classificação Geral: 1481º - Classificação no Chip: 1589ª - Classificação no Escalão V60: 35º

Tempo Tempo Oficial: 0:48:45/Tempo Cronometrado (Tempo do Chip): 0:48:19

Tempo médio/Km: 4m:50s  <=> Velocidade média: 12,42 Km/h (*)

 

CARLOS TEIXEIRA (Dorsal Nº 4903)

Classificação Geral: 1237º - Classificação no Chip: 1248ª - Classificação no Escalão V55: 71º

Tempo Tempo Oficial: 0:47:35/Tempo Cronometrado (Tempo do Chip): 0:46:54

Tempo médio/Km: 4m:41s  <=> Velocidade média: 12,79 Km/h (*)

 

FREDERICO SOUSA (Dorsal Nº 4904)

Classificação Geral: 3215º - Classificação no Chip: 3497 - Classificação no Escalão V50: 256º

Tempo Tempo Oficial: 0:57:02/Tempo Cronometrado (Tempo do Chip): 0:56:37

Tempo médio/Km: 5m:40s  <=> Velocidade média: 10,60 Km/h (*)

 

PEDRO ANTUNES (Dorsal Nº 4905)

Classificação Geral: 4806º - Classificação no Chip: 4795º - Classificação no Escalão SEN: 889º

Tempo Tempo Oficial: 1:07:37/Tempo Cronometrado (Tempo do Chip): 1:05:05

Tempo médio/Km: 6m:30s  <=> Velocidade média: 9,22 Km/h (*)

 

(*) - O Tempo médio/Km e a Velocidade média foram calculados em função dos tempos cronometrados (tempo do chip)

 

Calendário para o Mês de Outubro

  • 2 - MARATONA DE LISBOA ROCK´N ROLL (Cascais/Lisboa) - 42,195 Km
  • 2 - Rock'n'Roll Meia Maratona de Lisboa - 21,0975 Km
  • 23 - Corrida do Montepio (Lisboa) - 10 Km
  • 29 - Trail Nocturno das Bruxas (Bucelas) - 15 Km
  • 30 - 20 Kms de Almeirim
publicado por Carlos M Gonçalves às 16:52

link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. CORRIDA DA LINHA

. São João das Lampas ou da...

. PALMELA RUN

. MARGINAL À NOITE

. CORRIDA DO ORIENTE

. CORRIDA DE BELÉM

. DIA DESPORTO ALLIANZ

. LX TRAIL MONSANTO

. CORRIDA CIDADE DE VENDAS ...

. TRILHO DAS LAMPAS

.arquivos

. Setembro 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

.links

.subscrever feeds