Quarta-feira, 8 de Maio de 2013

1º TRILHO DAS LAMPAS

Em tudo o que mexe e que surge como novidade os TARTARUGAS pelam-se por marcar presença.

 

O 1º Trilho das Lampas foi uma novidade. Em primeiro lugar foi a primeira edição de uma prova de "trilhos" assegurada pela mesma organização que anualmente tem assegurado com assinalável êxito a realização da Meia Maratona de S. João das Lampas. Por outro foi uma estreia absoluta das LEBRES e TARTARUGAS numa corrida com estes ingredientes. Já tìnhamos disputado algumas (poucas) provas à noite: Corrida das Fogueiras, Marginal à Noite e Grande Prémio do Cartaxo. Por outro lado também marcámos presença em (muitas) corridas de trilhos: Corrida do Guincho, Corrida do Monge, Moinhos de Penacova, Escalada do Mendro, Trilhos do Almourol, Trail Castelo de Abrantes e Ultra Maratona de Sesimbra. Agora unimos o melhor dos dois mundos. Porque não participar numa corrida nocturna, ainda que parcialmente, e simultaneamente fora do alcatrão? O Frederico lançou o repto e logo o Carlos Gonçalves nem pestanejou até dar de imediato o seu aval a esta nova aventura.

 

Com hora de início marcada para as 19H30 perto de três centenas de atletas reuniram-se no Jardim de S. João das Lampas para responderem ao "tiro de partida". Os nossos dois atletas tomaram previamente uma decisão: percorreriam todo o percurso juntos, se possível e desejável em amena cavaqueira, e sem qualquer intuito na obtenção de um bom tempo. O nosso maior propósito era, e foi, disfrutar ao máximo um passeio de fim de tarde e que nos encaminharia pela noite dentro.

 

Com uma extensão de dezoito quilómetros grande parte do percurso desenvolveu-se em trilhos, por vezes bem acidentados. Tivémos de tudo. Desde a necessidade de molharmos os pés para atravessar uma qualquer ribeira, até encontrámos um pouco de lama, e ainda algumas descidas um pouco radicais logo complementadas por escaladas mais ruins. Um troço de cortar a respiração para quem sofre de vertigens levou-nos a visitar a Praia da Samarra. Antes de iniciarmos a descida vislumbramos de soslaio um sinal de precipício bem atemorizador e indicativo das dificuldades e risco que nos aguardavam naquela descida. Todo o cuidado era pouco. Cruzada a praia aguardáva-nos uma subida igualmente difícil e que quase fazíamos de gatas.

 

Ultrapassado este maior obstáculo constatávamos que a noite tinha caído rapidamente pelo que tivémos de recorrer ao nosso equipamento adicional: lanternas de prender à cabeça que nos iluminariam o caminho e nos adveteriam para os obstáculos e perigos presentes. Começou uma nova realidade a juntar à nossa já longa experiência em corridas. Ainda se viam no horizonte resquícios do dia que tinha terminado há pouco e começámos a presenciar um espectáculo duplamente maravilhoso. Olhando para trás víamos ao longe atletas mais atrasados, quais pirilampos com as lanternas nas suas cabeças. Mas virando-nos no sentido do nosso caminho presenciávamos um maravilhoso e inolvidável bailado nocturno de verdadeiros pirilampos ("caga-lumes" ou "luzi-cús"como são conhecidos no Alentejo) que desfilavam mesmo em frente aos nossos olhos.

 

A diversidade de cenários foi simplesmente inesquecível. Trilhos fechados nos quais ficávamos praticamente imersos no meio da vegetação, estradas e pontes romanas e também troços de terra batida acessíveis a qualquer viatura ligeira.

 

Apesar da organização ter sido excelente e merecer "Nota Máxima" é justo dar um destaque particular os Bombeiros e demais voluntários que nos acompanharam e protegeram ao longo de toda a prova. Tanto a perguntar se precisávamos de ajuda como a indicarem-nos o caminho certo a seguir e darem-nos palavras de ânimo incentivando-nos a terminar a corrida.

 

Os TARTARUGAS presentes partiram e chegaram bem juntinhos, de mãos dadas em sinal de absoluta satisfação.

A prova desta nossa comunhão de esforço está nos tempos oficiais rigorosamente iguais para os dois atletas e sobretudo amigos. Como tinha de ser dado o espírito com que partimos para o 1º Trilho de S. João das Lampas. A menos que surja algum contratempo voltaremos na próxima edição.

 

Ah. E cumpriu-se uma vez mais o nosso lema: "Não ficar em primeiro nem em último ...".

 

Atletas que concluiram a prova: 295

Vencedor: JOÃO GINJA (Cacém St - Macedo Oculista): 1:15:15

 

FREDERICO SOUSA  (Dorsal Nº 296)

 

Classificação Geral: 264º - Classificação no Escalão(M50/54): Não divulgada

Tempo Oficial: 2:25:20/Tempo Cronometrado (Tempo do Chip): 2:24:53

Tempo médio/Km: 8m:03s  <=> Velocidade média: 7,45Km/h (*)

 

CARLOS GONÇALVES (Dorsal Nº 295)

 

Classificação Geral: 263º - Classificação no Escalão (M55/59): Não divulgada

Tempo Oficial: 2:25:20/Tempo Cronometrado (Tempo do Chip): 2:24:53

Tempo médio/Km: 8m:03s  <=> Velocidade média: 7,45Km/h (*)

 

 

(*) - O Tempo médio/Km e a Velocidade média foram calculados em função dos tempos cronometrados (tempo do chip)

 

Calendário para o Mês de Maio

  • 1- Corrida do 1º de Maio (Lisboa) - 15 Km
  • 4 - Trilho das Lampas (S. João das Lampas) - 18 Km
  • 12 - Meia Maratona de Setúbal - 21,0975 Km ==> Carlos Teixeira
  • 12 - Trail Castelo de Abrantes - 30/35 Km ==> Frederico Sousa e Carlos Gonçalves
  • 18 - Ultra Trail da Serra de S. Mamede (Portalegre) - 100 Km ==> Carlos Gonçalves
  • 19 - Bes Run Challenge3 (Sintra) - 10 Km ==> Frederico e Carlos Teixeira
  • 26 - Corrida do Guincho/Entre Serra e Mar (Malveira) - 13 Km
publicado por Carlos M Gonçalves às 12:56

link do post | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 


.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
19
21
22
23
24
25
26
27
28
29

.posts recentes

. CORRIDA DO TEJO

. CORRIDA DA LINHA MÉDIS

. MEIA MARATONA DE S. JOÃO ...

. TRAIL DOS MOINHOS SALOIOS

. CORRIDA DAS FOGUEIRAS

. OEIRAS TRAIL

. PALMELA RUN

. Lx Trail Monsanto

. CORRIDA DE BELÉM

. MEIA MARATONA DE SETÚBAL

.arquivos

. Setembro 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

.links

.subscrever feeds