Quarta-feira, 28 de Novembro de 2012

25º GRANDE PRÉMIO DA ARCD MENDIGA

O mês de Novembro não é pródigo em provas de atletismo pelo que o nosso grupo teve de procurar com algum afinco alguma corrida para se inscrever. Ultrapassada a Meia Maratona da Nazaré, e já em período de preparação para Maratona ou Meia Maratona dos Descobrimentos, necessitávamos de fazer pelo menos mais uma corrida ainda durante este mês.

 

Já tínhamos ouvido falar do Grande Prémio da Associação Recreativa Cultural e Desportiva da Mendiga e o facto de se realizar num cenário novo aumentou a nossa expectativa. No nosso já longo historial esta foi a nossa 56ª corrida diferente. Cada vez mais procuramos novos destinos e novos desafios. Começamos a ficar um pouco saturados de correr sempre nos mesmos locais. E esta corrida tinha ainda outra novidade: a distância do percurso cifrava-se nuns irregulares e únicos dezasseis quilómetros e trezentos metros. Nada de números redondos.

 

Num fim-de-semana já bastante invernoso partimos à descoberta da Mendiga. Sabíamos vagamente que esta simpática freguesia se situava algures no Parque Nacional das Serras de Aires e Candeeiros entre Alcanede e Porto de Mós. Para chegarmos ao nosso destino teríamos de tomar a A1 até Santarém e depois encontrar a estrada para Alcanede.

 

Após nos despedirmos da Auto-Estrada do Norte o nosso Guia de serviço – Carlos Gonçalves - deu as indicações que considerava correctas para chegarmos ao nosso destino. Mas mesmo os guias mais experimentados se enganam e a certa altura tivemos de dar meia volta pois tínhamos seguido pelo caminho errado. Íamos em direcção a Rio Maior o que nos afastava do nosso objectivo. De regresso aos arredores de Santarém encontrámos a estrada de Porto de Mós que procurávamos. Chegados a Alcanede alguém sugeriu uma breve paragem para tomar o pequeno-almoço ou mesmo um simples café, aproveitando-se ainda para satisfazermos alguma necessidade fisiológica mais premente. São os nervos a apoderarem-se dos atletas. Tem sido habitual. Enquanto terminávamos esta nossa refeição reparámos num cartaz que dizia o seguinte: “Aceitam-se encomendas de bolos para festas de Aniversário, Baptizados, Casamentos e … Divórcios”. Olhámos uns para os outros e questionámos se alguém faria uma Festa de Divórcio. Certamente que há gostos para tudo. E provavelmente para alguns o divórcio será porventura motivo de festa e alegria …

 

Antes de deixarmos o Café ainda perguntámos qual a direcção da Mendiga para nãos nos enganarmos de novo. Mal tínhamos formulado a pergunta e já um simpático senhor nos indicava com grande segurança qual o sentido que deveríamos tomar. Ficámos com a sensação que muitos outros atletas já tinham parado no mesmo local e feito a mesma pergunta.

 

E meia dúzia de quilómetros mais à frente vislumbrámos finalmente a placa sinalizadora da entrada na Mendiga.

 

A animação era grande. Muitos atletas já regressavam aos seus automóveis já na posse dos dorsais. Outros já realizavam alguns exercícios de aquecimento. E nós procurávamos por um lugar para estacionarmos. Para promover a animação ao evento assistimos à exibição de uma banda a actuar dentro do Pavilhão Desportivo e onde também se realizava uma mostra e venda de produtos regionais bem como a exposição de algumas bicicletas antigas impecavelmente restauradas. Os nossos olhos ficaram mesmo fixados em dois magníficos exemplares da tradicional “Pasteleira”.

 

A neblina presente não escondia totalmente a paisagem envolvente. E ficámos com a ideia que poderíamos ter um percurso bastante interessante. Os repetentes informavam-nos que era um pouco ao “sobe e desce” ainda que nenhuma subida fosse particularmente difícil.

 

Soado o tiro de partida cada um lançou-se como pôde, e como queria, à corrida. A confusão inicial foi a habitual embora não tão problemática como em muitas outras ocasiões. Vão-se formando os habituais pequenos grupos em que cada um se encaixa de acordo com o ritmo mais adequado. Continuamente ultrapassamos atletas mais atrasados assim como continuamente somos ultrapassados por outros mais rápidos. Por volta dos seis quilómetros e meio deixamos a estrada principal e entramos numa pequena localidade tendo de abordar a subida mais exigente de toda a prova. O ponto de inversão consuma-se após uma curta mas acentuada descida. Não se verificou o habitual cruzamento de atletas normal numa prova de “ida e volta”. Só os mais lentos, ou os menos rápidos, é que deram de caras com os atletas que seguiam na cabeça da corrida. Sem nos apercebermos começamos uma suave mas longa subida que se estenderá até perto dos quinze quilómetros. Com a placa de sinalização na entrada na freguesia da Mendiga apercebemo-nos de que o fim está próximo. E percebemos também que na realidade o percurso escolhido fora basicamente uma grande recta repetida nos dois sentidos. Foi a desilusão. Esperávamos por um traçado bem mais interessante. E oportunidades naturais não faltavam. Poder-se-iam inclusivamente utilizar pequenos troços em “terra batida” que nos dariam até um maior contacto com a natureza. Mas mesmo assim o balanço foi positivo.

 

Os nossos atletas apresentaram-se todos em boa forma numa prova em que o nível dos participantes foi quase exclusivamente “profissional. Como disse o Frederico ”a concorrência foi terrível”.

 

Atletas que concluiram a prova: 432

Vencedor: CARLOS SILVA(Sporting CP): 0:50:29

 

FREDERICO SOUSA  (Dorsal Nº 314)

Classificação Geral: 400º - Classificação no Escalão M45: 52º

Tempo Oficial: 1:32:12/Tempo Cronometrado (Tempo do Chip): 1:32:02

Tempo médio/Km: 5m:39s  <=> Velocidade média: 10,63Km/h (*)

 

CARLOS TEIXEIRA  (Dorsal Nº 313)

Classificação Geral: 262º - Classificação no Escalão M50: 32º

Tempo Oficial: 1:16:16/Tempo Cronometrado (Tempo do Chip): 1:16:05

Tempo médio/Km: 4m:40s  <=> Velocidade média: 12,85Km/h (*)

 

CARLOS GONÇALVES (Dorsal Nº315)

Classificação Geral: 225º - Classificação no Escalão M55: 19º

Tempo Oficial: 1:13:43/Tempo Cronometrado (Tempo do Chip): 1:13:33

Tempo médio/Km: 4m:31s  <=> Velocidade média: 13,30Km/h (*)

 

(*) - O Tempo médio/Km e a Velocidade média foram calculados em função dos tempos cronometrados (tempo do chip)

 

CLASSIFICAÇÃO POR EQUIPAS - Lebres e Tartarugas: 40º (em 48 equipas classificadas)

 

Corridas do mês de Novembro

  • 11 - Meia Maratona da Nazaré - 21,0975 Km
  • 25 - Grande Prémio ACRD (Mendiga) - 16,3 Km

 

Calendário para o mês de Dezembro

 

  • 9 - Maratona/Meia Maratona dos Descobrimentos (Lisboa) - 42,195 Km/21,0975 Km
  • 16 - Grande Prémio de Natal (Lisboa) - 9 Km
  • 29 - São Silvestre de Lisboa - 10 Km

 

publicado por Carlos M Gonçalves às 01:04

link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. MEIA MARATONA DE S. JOÃO ...

. TRAIL DOS MOINHOS SALOIOS

. CORRIDA DAS FOGUEIRAS

. OEIRAS TRAIL

. PALMELA RUN

. Lx Trail Monsanto

. CORRIDA DE BELÉM

. MEIA MARATONA DE SETÚBAL

. CORRIDA DO 1º DE MAIO

. 30 KMS VALE DOS BARRIS

.arquivos

. Setembro 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

.links

.subscrever feeds