Quinta-feira, 17 de Maio de 2018

TRILHO DAS LAMPAS

“Paixão, paixão não vais fugir de mim

Serás paixão até ao fim”

 

Este refrão de uma das mais famosas canções dos Heróis do Mar não tem qualquer alvo ou destinatário específico que não seja a Paixão que o Frederico e o Carlos Gonçalves nutrem pelas provas de “Trail”.

 

Depois de uma primeira participação em 2013, por um motivo ou por outro as LEBRES E TARTARUGAS não voltaram a uma localidade também sobejamente conhecida pela Meia Maratona de S. João das Lampas, prova de estrada e também apelidada de S. João das Rampas. Embora também já tenhamos participado na modalidade de alcatrão na realidade é nas provas fora da estrada que estes dois atletas se sentem mais à-vontade.

 

O Trilho das Lampas oferece duas modalidades de participação: uma prova competitiva com cerca de vinte quilómetros e uma Caminhada, para os menos ousados, e com metade da distância. Mas o encanto próprio de uma Corrida/Caminhada que se inicia ao final da tarde e termina já pela noite dentro faz as delícias de qualquer um que tenha dentro de si um espírito de aventura e de procura por diferentes emoções.

 

E foi com este espírito que as LEBRES E TRATARUGAS marcaram “o ponto” com uma equipa mista: os dois fundadores da equipa e três convidados. Melhor, um casal de convidados e uma “Convidada” muito especial …

IMG_20180512_191235.jpg

 À chegada a S. João das Lampas presenciamos um anormal movimento de pessoas. Algo nos indicava que estavam ali muito mais atletas do que em 2013. E na realidade assim foi. Contabilizando só aqueles que concluíram a prova principal este ano tivémos quase o dobro dos atletas da primeira edição: 585 em 2018 contra 295 em 2013.

 

A nossa anterior participação coincidiu com a realização da primeira edição do Trilho das Lampas. Então com cerca de dezoito quilómetros era uma prova com uma “dureza” relativa cujo ponto mais alto era precisamente a descida para a praia da Samarra. Com a noite já a entrar todo o cuidado era pouco, igualmente para a escalada igualmente difícil que se seguiria até atingirmos um patamar que, sendo maioritariamente plano, e em grande parte em alcatrão, nos levaria de volta a S. João das Lampas.

 

Para 2018, e não sabemos como foi nos anos que se seguiram a 2013, a organização presenteou-nos com uma prova bem mais exigente mas também mais interessante.

 

Após a partida, em simultâneo para a Caminhada e para a prova de Corrida, temos uma fase inicial para aquecimento dos atletas e durante a qual os mais rápidos voam rumo à zona de trilhos. A maioria do traçado inicial foi diferente do da nossa anterior participação mas ficámos com a sensação que andámos pelas mesmas zonas. Alguns troços foram mesmo feitos em sentido contrário. Passámos por muitos locais já nossos conhecidos e ainda por uma zona (pocilga?) de porcos onde os seus grunhidos, e principalmente o cheiro, perturbou o ambiente "Zen" em que tinham mergulhado os atletas que, pacata e divertidamente, iam avançando na prova.

 

A noite aproxima-se. Um pequeno cartaz informa-nos que nos aguarda o "Pôr do Sol". Sabemos, por isso, que estamos perto da Praia da Samarra e da sua descida um pouco arriscada. Não tanto como a do "Monte da Lua", perto do Cabo da Roca, mas, mesmo assim, a exigir o máximo de atenção e destreza dos atletas. Segue-se a já esperada escalada igualmente exigente. Refira-se que esta parte do percurso foi também "oferecida" aos Caminheiros.

 

Vencido este grande obstáculo vamos ter de desafiar, lá mais para a frente, algumas descidas e escaladas e novos trilhos com o aliciante de serem feitos em plena escuridão só quebrada pela luz dos “frontais” que eram peça fundamental e "obrigatória" do equipamento exigido a cada atleta. Mais difícil, e quiçá mais perigoso, mas mais interessante para quem procurava por emoções fortes. Foi a novidade constada por nós este ano.

 

 E para não dizer que tudo são dificuldades somos presenteados com um cenário maravilhoso. Ao longe avista-se a Ericeira iluminada como se estivesse preparada para uma noite de festa. Só que a festa éramos nós, vagabundos da noite que, no meio da imensa escuridão, mais nos assemelhávamos a pirilampos errantes. Aliás esses insectos que, precisamente em 2013, e devido à temperatura amena que então se fazia sentir, fizeram questão de aparecer aos milhares como que a guiarem-nos de volta até S. João das Lampas. Neste ano nem um apareceu para amostra.

 

E quando pensávamos que teríamos os últimos quilómetros "planinhos" aguarda-nos uma última descida, boa para recuperar algum fôlego e descansar um pouco os nossos membros inferiores. Mas a nossa experiência em"trails" avisa-nos que a seguir a uma grande descida invariavelmente segue-se uma subida mais ou menos devastadora. E assim foi. Só o último quilómetro é que repetiu a parte inicial da corrida.

 

Cerca de três horas volvidas damos por cumprida a nossa participação. Com uma grande vontade de voltar em 2019.

 

Atletas que concluiram a Prova: 585

Vencedor: HÉLDER GROSSO (UF Comércio e Indústria Atletismo): 1:15:06

 

FREDERICO SOUSA (Dorsal Nº 558) 

Classificação Geral: 483º - Classificação no Escalão M55: 27º

Tempo Oficial: 2:52:08/Tempo Cronometrado (Tempo do Chip): 2:51:09

Tempo médio/Km: 8m:33s  <=> Velocidade média: 7,01Km/h (*)

 

CARLOS GONÇALVES (Dorsal Nº 559) 

Classificação Geral: 552º - Classificação no Escalão M60: 15º

Tempo Oficial: 3:08:34/Tempo Cronometrado (Tempo do Chip): 3:07:42

Tempo médio/Km: 9m:23s  <=> Velocidade média: 6,39Km/h (*)

 

(*) - O Tempo médio/Km e a Velocidade média foram calculados em função dos tempos cronometrados (tempo do chip)

 

Calendário do Mês de Maio

  • 1 - Corrida do 1º de Maio (Lisboa) - 15 Km
  • 6 - Meia Maratona de Setúbal - 21,0975 Km
  • 12 - Trilho das Lampas (S. João das Lampas) - 20 Km
  • 20 - Corrida de Belém (Lisboa) - 20 Km
  • 20 - Corrida de Vendas Novas - 10 Km
  • 27 - LX Trail Monsanto (Lisboa) - 23 Km
  • 27 - Corrida de Belém (Lisboa) - 10 Km
publicado por Carlos M Gonçalves às 00:16

link do post | comentar | favorito

MEIA MARATONA DE SETÚBAL

Dia 6 de Maio disputou-se mais uma edição da meia maratona de Setúbal agora denominada de Alegro.

 

A participação dos Lebres e Tartarugas foi assegurada por Carlos Teixeira.

 

Quando cheguei a Setubal uma hora antes da prova já o termometro do carro marcava 19 graus o que antevia uma corrida com muito calor e de facto assim foi à chegada a temperatura era de 26 graus.

 

Enquanto fazia o aquecimento tive oportunidade de confratenizar uns minutos com o nosso amigo Favinha antigo colega do desporto que uniu os Lebres e Tartarugas o badminton.

 

A partida deu-se as dez em ponto depois de umas palavras da madrinha da prova a bem conhecida Isabel Silva vencedora feminina da edição de 2017.

 

Apesar das meias maratonas e maratonas serem normalmente provas planas não é o caso da meia maratona de Setúbal, assim logo nos dois primeiros Kms começamos a subir, seguidos de uma confortante descida que nos levou ao ancoradouro dos barcos e depois ao centro da Cidade de Setúbal. Aos 6kms passamos pelo histórico estádio do Bonfim ao que se seguiu nova subida que nos levou até ao km 8, regressamos ao centro da Cidade e depois o ponto forte da prova entre o Km 11 e o Km18 em plena Serra da Arrábida com subidas e descidas debaixo de um calor intenso. Os últimos 3 kms foram corridos já em pleno centro e grande parte na interminável Avenida Tody onde estava instalada a meta.

 

Na minha opinião a meia maratona de Setúbal é capaz de ser atualmente a meia maratona mais difícil juntamente com a de Santa de Maria das Lampas, daquelas que se disputam em Lisboa ou perto da capital.

 

Em relação ao passado o atual percurso desta meia maratona é muito mais bonito e motivador que o antigo, apesar de ser muito mais difícil.

 

De salientar a excelente organização desta prova e com preços de inscrição acessíveis.

[Crónica de Carlos Teixeira]

 

Atletas que concluiram a prova: 685

Vencedor: CARLOS SILVA (Grupo Desportivo e Recreativo da Reboleira): 1:09:48

 

CARLOS TEIXEIRA (Dorsal Nº 666) 

Classificação Geral: 348º - Classificação no Escalão V55: 20º

Tempo Oficial: 1:57:22/Tempo Cronometrado (Tempo do Chip): 1:56:47

Tempo médio/Km: 5m:32s  <=> Velocidade média: 10,84Km/h (*)

 

(*) - O Tempo médio/Km e a Velocidade média foram calculados em função dos tempos cronometrados (tempo do chip)

 

Calendário do Mês de Maio

  • 1 - Corrida do 1º de Maio (Lisboa) - 15 Km
  • 6 - Meia Maratona de Setúbal - 21,0975 Km
  • 12 - Trilho das Lampas (S. João das Lampas) - 20 Km
  • 20 - Corrida de Belém (Lisboa) - 20 Km
  • 20 - Corrida de Vendas Novas - 10 Km
  • 27 - LX Trail Monsanto (Lisboa) - 23 Km
  • 27 - Corrida de Belém (Lisboa) - 10 Km
publicado por Carlos M Gonçalves às 00:08

link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. EDP Maratona de Lisboa

. Vodafone Meia Maratona de...

. Corrida ActivoBank/Clube ...

. CORRIDA FARMACÈUTICOS

. Corrida do Tejo – dez ano...

. CORRIDA DA LINHA

. São João das Lampas ou da...

. PALMELA RUN

. MARGINAL À NOITE

. CORRIDA DO ORIENTE

.arquivos

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

.links

.subscrever feeds