Sábado, 25 de Novembro de 2017

CORRE JAMOR - Uma corrida fantástica

Disputou-se no passado Domingo a 8ª Edição da prova Corre Jamor, com a participação dos Lebres e Tartarugas a ser assegurada por Carlos Teixeira e Frederico de Sousa.

 

Dificilmente se  fosse possível escolher teríamos uma manhã tão bonita e tão agradável para se correr num Parque também todo ele muito bonito, o Jamor.

 

Esta corrida tem vários atrativos o primeiro passa por corrermos em três pisos diferentes, Pista, Estrada e Trail, o segundo a atmosfera do Parque rodeada de vegetação, o terceiro as paisagens paradisíacas que é possível observar, nomeadamente  as vistas sobre o rio Tejo, o quarto a chegada em pista que a maior parte dos atletas muito aprecia, o quinto o facto de serem atribuídos diversos prémios a atletas classificados no fim de cada centena e o sexto o historial do Jamor que traz recordações como espetador  ou praticante de eventos desportivos passados.

 

O percurso foi igual ao da edição anterior, início na pista do Jamor com grande aglomerado de atletas seguindo-se à saída do estádio para estrada a descer em pelotão muito compacto, depois atravessámos já com piso térreo o rio do Jamor e aos 2,5 Km

 

entrámos na parte de trail com muito sobe e desce, terminando a prova como já referido na pista do Estádio do Jamor.

 

No final esta prova é disputada aproximadamente em 600 metros (pista), 2.400m (estrada) e 7 Km (trail), apesar de ser mais uma corrida em trail penso contudo que a mesma é do agrado do diverso tipo de corredores por ser uma prova diferente e que mistura diferentes tipos de pisos.

 

Provavelmente será uma prova que se vai manter no calendário dos Lebres e Tartarugas nos próximos anos.

[Crónica de Carlos Teixeira]

 

Atletas que concluiram a prova: 1183

Vencedor: AFONSO FEIJÃO (Individual) 0:35:07

 

 FREDERICO SOUSA (Dorsal Nº 940) 

Classificação Geral: 770º - Classificação no Escalão V50: 95º

Tempo Oficial: 1:02:04/Tempo Cronometrado (Tempo do Chip): 1:01:16

Tempo médio/Km: 6:08s  <=> Velocidade média: 9,79Km/h (*)

 

CARLOS TEIXEIRA (Dorsal Nº 941) 

Classificação Geral: 265º - Classificação no Escalão V55: 10º

Tempo Oficial: 0:51:53/Tempo Cronometrado (Tempo do Chip): 0:51:05

Tempo médio/Km: 5:07s  <=> Velocidade média: 11,75Km/h (*)

 

 (*) - O Tempo médio/Km e a Velocidade média foram calculados em função dos tempos cronometrados (tempo do chip)

 

Corridas do Mês de Novembro

  • 5 - Maratona do Porto - 42,195 Km
  • 12 - Corrida das Castanhas (Lisboa) - 10 Km
  • 19 - Corre Jamor
publicado por Carlos M Gonçalves às 22:43

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 16 de Novembro de 2017

CORRIDA DAS CASTANHAS

Como transformar uma corrida de 10 kms numa prova de 14 kms

 

É simples – basta não levantar o dorsal de véspera como se devia e deixar o carro a 1 km da partida.

 

Por estar muito ocupado de véspera (sabe-se lá a fazer o quê) não fui levantar o dorsal no Sábado às instalações da Xistarca. Pensei portanto ir no próprio dia mais cedo para ter tempo de levantar calmamente o dorsal.

 

Assim no dia da prova chego cerca de meia hora antes da hora e estaciono num local habitual em Monsanto para ir buscar o dorsal, voltar ao carro para deixar a t-shirt e o resto do material e voltar à meta.

 

Quando começo a andar para a partida vejo o sinal do km 9. Bonito serviço a 1 km da meta!!!

 

Vou calmamente a andar até à meta – 10 minutos – volto para o carro - + 10 minutos – coloco o dorsal e então corro para a meta (7 minutos a correr).

 

Quando chego já organização pede pelos microfones para os atletas que ainda estão a fazer o aquecimento (basicamente eu…) se dirigirem para a zona de partida e deixarem a recta de partida desimpedida.

 

Lá chego ao local de partida já com 3 kms nas pernas, bem quentinho, descanso um minuto e partimos.

 

Tempo fresco de inicio mas quente ao sol.

 

A prova desenrola-se sempre por um trajecto muito bonito de Monsanto mas lá plano é que não é.

 

Uma primeira volta no alto de Monsanto e deslocação até ao Estádio Pina Manique onde se dá o retorno.

 

Ao km 8 enfrentamos a subida já conhecida de Montes Claros.

 

Na prova tinha três objectivos – completar a prova:

 

  1. Sempre a correr - Falhanço
  2. Em menos de uma hora – Falhanço
  3. Em menos do tempo do dobro do tempo do vencedor – Vá lá, consegui…

 

Ainda assim é uma prova muito agradável. A repetir.

 

Depois da prova mais um km até ao carro.

 

Toma lá que é para aprenderes…

[Crónica de Frederico Sousa]

 

Atletas que concluiram a prova: 645

Vencedor: GONÇALO CASIMIRO(Juventude Vidigalense) 0:32:52

 

 FREDERICO SOUSA (Dorsal Nº 638) 

Classificação Geral: 509º - Classificação no Escalão M5054: 46º

Tempo Oficial: 1:00:51/Tempo Cronometrado (Tempo do Chip): 1:00:06

Tempo médio/Km: 6:01s  <=> Velocidade média: 9,98Km/h (*)

 

 (*) - O Tempo médio/Km e a Velocidade média foram calculados em função dos tempos cronometrados (tempo do chip)

 

Corridas do Mês de Novembro

  • 5 - Maratona do Porto - 42,195 Km
  • 12 - Corrida das Castanhas (Lisboa) - 10 Km

 

publicado por Carlos M Gonçalves às 22:40

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 6 de Novembro de 2017

MARATONA DO PORTO

Maratona do Porto – A Minha 12ª Maratona

 

Três semanas após a maratona de Lisboa lancei-me em nova aventura na distância desta vez na cidade do Porto.

 

Muitas pessoas desaconselham a realização de duas maratonas em tão curto espaço de tempo mas constatei que não fui o único, muito atletas com quem falei também fizeram o mesmo.

 

É de facto uma  pena que as duas maratonas que se realizam em Portugal tenham datas tão próximas uma da outra.

 

Apesar da beleza incontestável de ambos os percursos para mim a Maratona do Porto é sempre especial porque foi a primeira que fiz e pelo ambiente proporcionado pelos populares que se distribuem ao longo da corrida, principalmente em Matosinhos, Ponte D. Luis, Gaia, Freixo e nos últimos Km onde gritam os nossos nomes de forma a incentivar-nos a chegar ao fim.

 

Durante o período que separaram as maratonas a minha grande preocupação foi tentar recuperar fisicamente e ao mesmo tempo não perder a forma, por esta última razão pelo meio participei nas corridas do Montepio e de Almeirim.

 

O arranque da maratona do Porto começa com a passagem pela Alfândega onde se realiza durante dois dias a Expo Maratona num espaço muito bonito e muito bem organizado, aí tirei algumas fotas já habituais simbolizando a minha participação pela sexta vez na maratona do Porto, analisei o percurso que foi exatamente igual ao do ano anterior e até servi de lebre aos quenianos.

IMG_2803.jpgIMG_2807.jpg

Face ao ocorrido em Lisboa na Alfândega tive ocasião de comprar uma bolsa onde pudesse levar o telemóvel de forma a poder avisar a minha companheira em caso de insucesso, por outro lado e ao contrário do habitual comprei igualmente alguns produtos que aparentemente tiveram influência na minha performance durante a prova.

 

As 7h30m através de um transfer desloquei-me para o local da partida, ao sair do autocarro foi necessário superar o frio que se fazia sentir aproximadamente 9 graus e depois andar à vontade uns 15 minutos até à minha manga de partida onde já se encontrava uma grande mancha de atletas, de inúmeras nacionalidades.

 

Como já referido nos dois anos anteriores as alterações introduzidas no percurso a partir de 2015 não foram na minha opinião muito felizes e exemplo disso são os primeiros 5 km verdadeiramente desinteressantes e muito difíceis face ao reduzido espaço que cada atleta tem para correr.

 

Os primeiros 10 km percorri-os com muito cuidado de forma a avaliar a minha condição física e ao mesmo tempo para poupar energias, e foram sempre percorridos com um grande congestionamento de atletas o que obriga a uma grande concentração de forma a evitar quedas, o quilómetro 10 foi atingido em plena Matosinhos com a marca de 55m91s.

 

Mantendo um ritmo idêntico entre os 10k e os 20 Km distância que separou Matosinhos da zona da ribeira, demorei 56m12s, nesta parte o pelotão já se começou a alongar e perto da Alfândega tive oportunidade de me cruzar com o atleta queniano que viria a triunfar nesta edição.

 

Apesar do excelente pequeno almoço e da barra energética que comi minutos antes da partida ao quilómetro 22 comecei a sentir fome, foi quando bebi um iogurte líquido, entre os 20 e 30 a prova é quase toda passada em Gaia atingindo-se o km 30 na zona do Freixo, nestes 10 Km o ritmo já foi mais fraco cerca de 58M30s.

 

A partir dos 30 km tudo é mais difícil nas maratonas e as minhas maiores dificuldades começaram a partir do km 34, aí recorri ao meu Gel líquido e diminui acentuadamente o meu ritmo demorando 1h06m21s a percorrer estes dez quilómetros.

 

Sendo difíceis o último especialmente os dois  kms finais no Porto são corridos com já referido atrás com um enorme apoio dos populares, a 300 metros do fim a minha companheira imbuída no espírito apoiava-me fortemente e foi assim que sentindo-me praticamente rebocado por ela e pelas outras pessoas que completei a minha 12ª Maratona.

 IMG_2801.jpg

Duas notas finais uma para organização que foi excelente e que desta vez teve a preocupação de melhorar o escoamento dos atletas após cortarem a meta, outra para o apoio e compreensão da minha companheira, sem ela não sei se tinha tido condições físicas e psicológicas para participar nesta maratona.

[Crónica de Carlos Teixeira]

 

Atletas que concluiram a prova: 4584

Vencedor: JACKSON LIMO (QUE) 2:11:34

 

IMG_2802.jpg

 CARLOS TEIXEIRA (Dorsal Nº 6173) 

Classificação Geral: 2833º - Classificação no Escalão M55: 155º

Tempo Oficial: 4:11:48/Tempo Cronometrado (Tempo do Chip): 4:09:33

Tempo médio/Km: 5:55s  <=> Velocidade média: 10,15Km/h (*)

 

 (*) - O Tempo médio/Km e a Velocidade média foram calculados em função dos tempos cronometrados (tempo do chip)

 

Corridas do Mês de Novembro

  • 5 - Maratona do Porto - 42,195 Km
publicado por Carlos M Gonçalves às 22:55

link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. MEIA MARATONA DOS DESCOBR...

. CORRE JAMOR

. CORRIDA DA ÁGUA

. MARATONA DO PORTO

. TRAIL DA REAL TAPADA

. CORRIDA DO MONTEPIO

. EDP Maratona de Lisboa

. Vodafone Meia Maratona de...

. Corrida ActivoBank/Clube ...

. CORRIDA FARMACÈUTICOS

.arquivos

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

.links

.subscrever feeds