Sexta-feira, 25 de Outubro de 2013

CORRIDA NOCTURNA DO PALÁCIO

 

As Lebres e Tartarugas tentam sempre trilhar caminhos novos de forma a não cair na rotina, testar os limites e conhecer novas experiências. Podem surgir  desilusões, mas por vezes descobrem-se pequenas pérolas.

 

Foi o que aconteceu no passado dia 19 na Corrida Nocturna do Palácio em Mafra.

 

Apesar de se anunciar a presença de D. João V para dar o sinal de partida, a prova apresentava-se modestamente como corrida “… com ritmo livre.” Não existiria cronometragem ou classificação o que atestava a componente lúdica.

 

Tendo chovido no dia anterior a noite de lua cheia apresentava-se com uma temperatura agradável e com pouca nebulosidade.

 

A adesão à prova excedeu as expectativas da organização com mais de 600 inscritos mas penso que  terão comparecido pouco mais de 50% dos atletas. No briefing fomos informados que a prova teria crescido dos 9,5 kms para os 10 kms acabando dentro do Palácio onde não seria permitido correr. Disseram-nos também que seria uma prova de dificuldade técnica de grau 1 (mais fácil).

 

A partida foi conjunta para a corrida e caminhada junto ao Palácio Nacional de Mafra directamente para a Tapada de Mafra.

 

O que se seguiu foi fantástico.

 

Uma prova completa fora do alcatrão por estradas de terra e trilhos , e LAMA… MUITA LAMA.

 

Apesar de se tratar de uma noite de lua cheia e ter  o frontal ligado no máximo a visibilidade era pouca, o que causou várias quedas aos atletas. Era também impossível verificar qual a firmeza do chão que pisávamos e fomos por diversas vezes surpreendidos por um chão de areia que se afundava com o nosso peso.

 

E se bem que classificada como uma prova de baixa dificuldade técnica não faltaram subidas, sendo uma (anterior ao abastecimento ao km 5,5) digna de registo. Aqui também houve uma (boa) surpresa uma vez que se registou um desnível positivo acumulado superior a 500 m quando o anunciado se quedava por cerca de metade.

 

A organização está pois de parabéns por esta magnifica prova que se recomenda.

 

[Crónica de Frederico Sousa]

 

FREDERICO SOUSA

Classificação Geral: ND - Classificação no Escalão M50: ND

Tempo Oficial: ND/Tempo Cronometrado Individualmente: 1:11:17

Tempo médio/Km: 5m:55s  <=> Velocidade média: 10,13Km/h (*)

 

(*) - O Tempo médio/Km e a Velocidade média foram calculados em função dos tempos cronometrados (tempo do chip)

 

Calendário para o Mês de Outubro

  • 6 - Maratona de Lisboa (Cascais/Lisboa) - 42,195 Km
  • 13 - Corrida da Água (Monsanto/Lisboa) - 10 Km
  • 19 - Corrida Nocturna do Palácio (Mafra) - 10 Km
  • 27 - Corrida do Montepio (Belém) - 10 Km
publicado por Carlos M Gonçalves às 23:10

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 16 de Outubro de 2013

CORRIDA DA ÁGUA

CORRIDA DA ÁGUA – com pouca água

 

Uma semana após a participação na titânica Maratona Rock n Roll, os tartarugas Frederico e Carlos Catela apresentaram-se no Parque do Calhau para mais uma participação na corrida da Água. Inicialmente estava igualmente prevista a estreia de André Catela, mas devido a deveres universitários a mesma ficou adiada para um próxima oportunidade. Mais uma prova com inscrições esgotadas fenómeno que começa a verificar-se por diversas vezes face ao cada vez maior número de atletas que participam neste tipo de eventos. Após recolhidos os dorsais dos Lebres e Tartarugas houve ainda a oportunidade de vender o dorsal do André Catela a um felizardo que queria participar na prova e que acabou na 259ª posição (nada mal). A prova iniciou-se com seis minutos de atraso e teve apenas 2 abastecimentos um aos 5Kms e outro no final, insuficiente face à temperatura ainda quente e nada abonatório do nome da prova. Após um Sábado já Outonal a prova disputou-se numa manhã muito agradável com um sol quente, atenuado principalmente nos primeiros Kms pelas sombras provocadas pela abundante vegetação do Monsanto. O primeiro Km disputou-se em pelotão compacto tentando os atletas mais rápidos fazer as ultrapassagens junto às margens da estrada, no final deste e até ao Km 2 o pelotão foi-se dispersando face à oscilação entre subidas e descidas. Entre o Km 2 e o Km 3,2 foi sempre a descer em alta velocidade até à ciclo via onde tínhamos estado pela última vez na noite bem quentinha de Julho nos Kms finais da Eco-Marathon de Lisboa. Após a ciclo via  e atingido o Km 7,5 veio o principal obstáculo da prova a subida até Campolide que nos conduziu à entrada do Aqueduto das Águas Livres, onde pudemos mais uma vez desfrutar da bela vista que nos proporciona da cidade de Lisboa. Percorridos os cerca de 1,3 Kms do Aqueduto entramos no Parque do Calhau onde em terra batida se disputaram os últimos 600 m da corrida da Água.

 

[Crónica de Carlos Teixeira]

 

Atletas que concluiram a prova: 1176

Vencedor: MÁRIO FERREIRA (Garmin C. O. Oeiras): 0:32:42

 

FREDERICO SOUSA  (Dorsal Nº670)

Classificação Geral: 730º - Classificação no Escalão M50: 19ª

Tempo Oficial: 0:56:43/Tempo Cronometrado Individualmente: 0:56:11

Tempo médio/Km: 5m:37s  <=> Velocidade média: 10,68Km/h (*)

 

CARLOS TEIXEIRA (Dorsal Nº668)

Classificação Geral: 214º - Classificação no Escalão M50: 60ª

Tempo Oficial: 0:46:51/Tempo Cronometrado Individualmente: 0:46:19

Tempo médio/Km: 4m:38s  <=> Velocidade média: 12,95Km/h (*)

 

(*) - O Tempo médio/Km e a Velocidade média foram calculados em função dos tempos cronometrados (tempo do chip)

 

Calendário para o Mês de Outubro

  • 6 - Maratona de Lisboa (Cascais/Lisboa) - 42,195 Km
  • 13 - Corrida da Água (Monsanto/Lisboa) - 10 Km
  • 19 - Corrida Nocturna do Palácio (Mafra) - 10 Km
  • 27 - Corrida do Montepio (Belém) - 10 Km
publicado por Carlos M Gonçalves às 23:59

link do post | comentar | favorito
Sábado, 12 de Outubro de 2013

Rock´n Roll Maratona de Lisboa

A Minha 3ª Maratona de Estrada  e a 1ª do Frederico e do Hugo

 

Dois dias antes da prova e apesar das experiências anteriores começou-se a apoderar de mim um certo nervosismo, pois correr uma maratona não e de facto o mesmo que as restantes provas. Existe sempre o medo de não chegar ao fim por incapacidade ou por lesão o que não é mal nenhum, mas não deixa de ser frustrante face aos tempos e esforços despendidos nos treinos. No meu caso havia mais duas questões adicionais, não estar tão bem preparado como nas 2 maratonas do ano passado e a probabilidade de estar um dia quente, o que se veio a confirmar e foi o principal inimigo dos atletas, desgastando-os fisicamente e contribuindo para a deterioração dos tempos. No dia da prova constatei que também o Frederico e o Hugo tinham passado pelo processo de nervoso miudinho, mas no caso deles mais compreensível visto tratar-se da primeira experiência e para eles que completaram a prova com brilhantismo e muito esforço ficam aqui os Parabéns!!! Os membros dos Lebres e Tartarugas já desde Domingo cumpriram todos a mítica distância da prova mais simbólica do calendário Olímpico. VIVA OS LEBRES E TARTARUGAS!!!! . Antes de falar sobre a prova há que dar os parabéns também a esta mega organização eclética com ciclismo no sábado e atletismo no Domingo, neste último caso com a realização simultânea pela primeira vez em Portugal de uma Maratona, Meia Maratona e Mini-Maratona, no que se refere à prova que participamos todos os principais momentos, entrega de dorsais, abastecimentos, e informação decorreram de forma eficiente, cuidada e organizada. No próximo ano caso se realize também na mesma data seria de rever a hora da partida da Maratona para as 9horas, todos os 42Kms foram percorridos sobre intenso calor sem sombra e a parte final entre o Terreiro do Paço e a Expo foi simplesmente arrasadora, e a água dos abastecimentos de tão quente que estava já não tirava sede e até parecia que aquecia o corpo por dentro. A partida ocorreu na baía de Cascais antes da mesma e após termos satisfeito as sempre difíceis necessidades fisiológicas ainda houve tempo para praticamos um pouco o nosso italiano com um amigo oriundo de Palermo e que também parecia estar um pouco nervoso com a prova e antes do arranque a habitual saudação dos Lebres e Tartarugas que na Maratona por ser mais difícil é um abraço em detrimento do habitual toque na palma da mão. Com o barulho por muito perto do Helicopetro  da RTP arrancamos em terreno empedrado durante alguns metros e saímos de Cascais após passagem pelo local do velhinho cinema S.josé (substituído há muitos anos por um autêntico mamarracho), pelo Pão de Açucar e finalmente pelo Hotel Mirage já a começar a subir em direção ao Monte Estoril. Chegados ao Estoril demos a voltinha ao Casino Estoril e seguimos após uma subida em direção a São João do Estoril, daqui e até à Praia da Torre foi sempre a andar com a bela vista para as praias já com alguns banhistas e em Carcavelos com os habituais surfistas. Em Oeiras saímos da Marginal e fomos dar a volta a uma das câmaras mais badaladas nas recentes eleições autárquicas e passamos igualmente pelo parque dos poetas, de seguida reentramos na marginal. Antes de chegarmos à estação da Cruz Quebrada passamos pelo pardão onde diversos adolescentes pegavam simbolicamente nas bandeiras dos Países dos atletas participantes, ao reentrar na Marginal avistei o meu irmão que animado e sendo um grande adepto desta modalidade, percorreu ao meu lado a distância entre o Km 21 e 22 já na interminável reta de Algés, antes de se despedir ainda houve tempo para me tirar uma fotografia. Sempre em linha reta e já com muito calor atingimos o Terreiro de Paço, já com 30 Kms nas pernas foi tortuoso percorrer os empedrados da Ribeira da Naus e depois ir e voltar aos Restauradores com mais empedrados pelo meio, mas para mim e penso que para grande parte dos atletas o mais difícil foi depois do retorno ao Terreiro do Paço o percurso entre esta praça e o 39ºKm, o calor era muito forte numa zona árida e muito atletas já caminhavam mais do que corriam. Os últimos Kms foram percorridos com ansiedade e sempre com a emoção de ir completar uma corrida muito difícil, no meu caso não foram os piores as pessoas nas ruas apoiavam muito e apesar de tudo havia alguma sombra. No final a alegria do dever cumprido, e mais tarde de saber que os tartarugas Frederico e Hugo tinham completado a prova. Dedico todo o meu esforço a todos os que me apoiaram antes, durante e depois da prova e deixo um grande abraço ao grande tartaruga Carlos Gonçalves com quem corri grande parte das duas anteriores maratonas e que por lesão com muita tristeza dele e dos restantes Tartarugas não pode participar nesta épica 1ªedição da Maratona Rock “n” Roll.

 

 [Crónica de Carlos Teixeira]

 

Atletas que concluiram a prova: 7951

Vencedor: Paul Lonyangata: 2:09:46

 

FREDERICO SOUSA  (Dorsal Nº3094)

 

Classificação Geral: 1676º - Classificação no Escalão M50: Não divulgada

Tempo Oficial: 5:06:20/Tempo Cronometrado Individualmente: 5:05:16

Tempo médio/Km: 7m:14s  <=> Velocidade média: 8,29Km/h (*)

 

CARLOS TEIXEIRA (Dorsal Nº2479)

 

Classificação Geral: 643º - Classificação no Escalão M50: Não divulgada

Tempo Oficial: 4:21:38/Tempo Cronometrado Individualmente: 4:20:37

Tempo médio/Km: 6m:11s  <=> Velocidade média: 9,71Km/h (*)

 

(*) - O Tempo médio/Km e a Velocidade média foram calculados em função dos tempos cronometrados (tempo do chip)

 

Calendário para o Mês de Outubro

 

  • 6 - Maratona de Lisboa (Cascais/Lisboa) - 42,195 Km
  • 13 - Corrida da Água (Monsanto/Lisboa) - 10 Km
  • 27 - 20 Km de Almeirim
publicado por Carlos M Gonçalves às 16:58

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 1 de Outubro de 2013

CORRIDA DA LINHA - DESTAK

No passado Domingo realizou-se a 6ª edição da Corrida da Linha,  os Lebres e Tartarugas estiveram representados nesta corrida pelo quinto ano consecutivo. De acordo com informação da organização esta foi a 2ª edição mais participada com 2.521 atletas, mais significativo pelo facto de se terem disputado apenas com o intervalo de uma semana duas corridas na Avenida Marginal e as inscrições de ambas as provas não serem propriamente baratas. A medida que nos aproximávamos da zona da Partida em Carcavelos a principal preocupação e tema de conversa era a elevada temperatura que logo de manhã se fazia sentir, ao contrário do nosso colega Carlos Gonçalves (que não participou nesta prova), nenhum dos outros tartarugas gosta muito de correr com calor principalmente o Frederico. Ao contrário de outras edições a partida foi dada pontualmente e os atletas lançaram-se rapidamente à corrida porque a mesma tem início numa descida que depois vai ter à Avenida Marginal. Esta corrida é dentro da distância dos 10 Kms uma das mais acessíveis, porque a maior parte do percurso se realiza em superfície plana, contudo a elevada temperatura na edição deste ano tornou a prova maís difícil do que o inicialmente prevíamos. A prova até à meta instalada em Cascais desenrolou-se na sua quase totalidade na já referida Marginal, tendo sido possível os atletas desfrutar de excelente vistas, mas não pensem os más línguas que me refiro exclusivamente a lebres, o dia estava espetacular, o mar muito bonito e o local é sem dúvida um dos mais bonitos do nosso burgo. Enquanto muitas pessoas aproveitaram para dar os últimos retoques no bronzeado ao longo das diversas praias, os atletas foram percorrendo os Kms da prova sempre com alguma ansiedade para se refrescarem nos postos de abastecimento, até à chegada situada em frente à baía de Cascais com muita gente a apoiar nos últimos metros. No final foi possível aos Tartarugas relembrarem os velhos tempos de jogadores de badminton, confraternizando com alguns jovens do Núcleo Sportinguista de Tires, orientados pelo meu querido amigo Emanuel Pereira.

 

 [Crónica de Carlos Teixeira]

 

FREDERICO SOUSA  (Dorsal Nº114)

 

Classificação Geral: 1873º - Classificação no Escalão M50: Não divulgada

Tempo Oficial: 1:02:26/Tempo Cronometrado Individualmente: ND

Tempo médio/Km: 5m:47s  <=> Velocidade média: 10,37Km/h (*)

 

CARLOS TEIXEIRA (Dorsal Nº113)

Classificação Geral: 643º - Classificação no Escalão M50: Não divulgada

Tempo Oficial: 0:48:23/Tempo Cronometrado Individualmente: ND

Tempo médio/Km: 4m:53s  <=> Velocidade média: 12,27Km/h (*)

 

 (*) - O Tempo médio/Km e a Velocidade média foram calculados em função dos tempos cronometrados (tempo do chip)

 

Corridas do Mês de Setembro

 

  • 1 - Corrida dos Moinhos de Penacova - 21 Km
  • 7 - Meia Maratona de S. João das Lampas - 21,0975 Km
  • 15 - Corrida do Tejo (Lisboa/Oeiras) - 10 Km
  • 22 - Corrida Linha/Destak (Carcavelos/Cascais) - 10 Km

 

Calendário para o Mês de Outubro

 

  • 6 - Maratona de Lisboa (Cascais/Lisbo) - 42,195 Km
  • 6 - Meia Maratona de Portugal (Ponte Vasco da Gama - 21,0975 Km
  • 13 - Corrida da Água (Monsanto/Lisboa) - 10 Km
  • 27 - 20 Km de Almeirim
publicado por Carlos M Gonçalves às 00:30

link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. CORRIDA DA LINHA

. São João das Lampas ou da...

. PALMELA RUN

. MARGINAL À NOITE

. CORRIDA DO ORIENTE

. CORRIDA DE BELÉM

. DIA DESPORTO ALLIANZ

. LX TRAIL MONSANTO

. CORRIDA CIDADE DE VENDAS ...

. TRILHO DAS LAMPAS

.arquivos

. Setembro 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

.links

.subscrever feeds