Sábado, 22 de Dezembro de 2012

GRANDE PRÉMIO DE NATAL

Estamos quase a fechar o ano de 2012, desportivamente falando. Ainda temos a Corrida de São Silvestre de Lisboa mas na qual só dois dos nossos atletas estão inscritos. Por este motivo o Grande Prémio de Natal pode ser considerado como o encerramento do "trio maravilha".

 

Depois de um 2012 de intensa actividade nada como uma corrida bastante fácil para se enterrar o "machado de guerra". E contámos com de novo com o reforço de uma das nossas promessas.

 

O Grande Prémio de Natal é, de certeza, uma das provas mais antigas de atletismo que se realizam na cidade de Lisboa. Um percurso extremamente fácil, maioritariamente a descer, e já sobejamente conhecido, senão por todos, para maioria dos corredores. Partindo do ponto mais alto vamos encontrar uma fase inicial com cerca de três quilómetros até à zona da Churrasqueira do Campo Grande, com um perfil ideal para um bom aquecimento e para adquirirmos um ritmo bastante intenso. De retorno à Praça do Duque de Saldanha é tempo de aguentar o ritmo pois sabemos que a partir daquele ponto é sempre a acelerar até à meta nos Restauradores. Decididamente que esta é a corrida ideal para se baterem recordes.

 

Como já é habitual "o povo saíu à rua" para aplaudir os atletas. É o espírito natalício em alta.

 

À chegada à zona da meta nota-se uma grande preocupação da organização em evitar o bloqueio nos últimos metros, como se verificou edições anteriores. Há que aprender com os erros passados. Atendendo à extensão do percurso (nove quilómetros) pensamos que se poderia alargá-lo um pouco mais, eventualmente como uma passagem pelo Rossio, para chegarmos a um número redondo de Dez Quilómetros.

 

Com a nossa atenção já focalizada nos festejos natalícios e da passagem do ano, se entretanto o mundo não tiver acabado no ameaçado dia 21 de dezembro de 2012, já alinhavámos o calendário para Janeiro. É tempo de descanso e de carregar baterias para 2013. E que seja um ano tão bom, preferencialmente melhor, do que o que agora termina.

 

Feliz Natal a todos os que nos seguem.

 

Atletas que concluiram a prova: 1505 (1376 em 2011)

Vencedor: HERMANO FERREIRA (Clube Desportivo Recreativo da Reboleira): 0:24:51

 

BARTOLOMEU SANTOS  (Dorsal Nº 1029)

Classificação Geral: 705º - Classificação no Escalão: Não divulgada

Tempo Oficial: 0:40:51/Tempo Cronometrado (Tempo do Chip): 0:40:44

Tempo médio/Km: 4m:32s  <=> Velocidade média: 13,26Km/h (*)

 

FREDERICO SOUSA  (Dorsal Nº1028)

Classificação Geral: 1211º - Classificação no Escalão: Não divulgada

Tempo Oficial: 0:48:40/Tempo Cronometrado (Tempo do Chip): 0:48:32

Tempo médio/Km: 5m:24s  <=> Velocidade média: 11,13Km/h (*)

 

CARLOS TEIXEIRA  (Dorsal Nº 1026)

Classificação Geral: 685º - Classificação no Escalão: Não divulgada

Tempo Oficial: 0:40:12/Tempo Cronometrado (Tempo do Chip): 0:40:04

Tempo médio/Km: 4m:27s  <=> Velocidade média: 13,48Km/h (*)

 MELHOR TEMPO INDIVIDUAL NA PROVA E NA DISTÂNCIA DE NOVE QUILÓMETROS

CARLOS GONÇALVES (Dorsal Nº1027)

Classificação Geral: 441º - Classificação no Escalão: Não divulgada

Tempo Oficial: 0:37:23/Tempo Cronometrado (Tempo do Chip): 0:37:16

Tempo médio/Km: 4m:08s  <=> Velocidade média: 14,49Km/h (*)

 MELHOR TEMPO INDIVIDUAL NA PROVA E NA DISTÂNCIA DE NOVE QUILÓMETROS

 

(*) - O Tempo médio/Km e a Velocidade média foram calculados em função dos tempos cronometrados (tempo do chip)

  

Corridas do mês de Dezembro

 

  • 9 - Maratona/Meia Maratona dos Descobrimentos (Lisboa) - 42,195 Km/21,0975 Km
  • 16 - Grande Prémio de Natal (Lisboa) - 9 Km
  • 29 - São Silvestre de Lisboa - 10 Km
publicado por Carlos M Gonçalves às 23:55

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 14 de Dezembro de 2012

MARATONA E MEIA-MARATONA DE LISBOA SEASIDE

No princípio o que nos movia era disfrutar de uma actividade desportiva simultaneamente lúdica e saudável quer em termos físicos quer em termos psíquicos. E foi ao abrigo deste nosso princípio que os atletas das LEBRES E TARTARUGAS se têm desdobrado em múltiplas participações ao longo destes já longos três anos, procurando incessantemente novas experiências e sensações. Daí privilegiarmos não só as provas mais emblemáticas mas também novos desafios.

 

Não podemos esconder que todos tínhamos em mente, ainda que nos parecendo extremamente inacessível, realizarmos um dia uma Maratona, prova mítica e que constitui o sonho de qualquer atleta que participa regularmente em corridas de “meio-fundo” e de “fundo”. Como alguém disse “o sonho comanda a vida” pelo que nada é impossível desde que a vontade assim o queira. Inicialmente um dos nossos atletas corajosamente lançou-se à sua primeira Maratona em 2011 na cidade do Porto, e logo repetiu a experiência um mês depois com a Maratona de Lisboa. Mas também ficou lançado um desafio aos seus dois companheiros para em 2012 um deles se inscrever no lote dos maratonistas e em 2013 completarmos o trio dos corajosos desafiadores da mais bela prova das corridas de estrada. Assim foi. Este ano as LEBRES E TARTARUGAS inscreveram dois atletas na Maratona do Porto os quais conseguiram tempos bastante significativos posicionando-se na casa das quatro horas ou ligeiramente menos. Seis semanas depois voltamos a repetir a façanha de nos inscrevermos numa nova Maratona. Para o próximo ano é a vez do Frederico se juntar ao clube de eleição de Maratonistas.

 

É pena que, contrariamente ao que sucede um pouco por toda a Europa, em Portugal apenas se realizem anualmente duas Maratonas. E logo no último trimestre de cada ano. Mesmo a Maratona do Algarve, este ano desaparecida, tinha lugar no início de Outubro. Com as nossas condições climatéricas temos espaço para mais corridas nesta distância.

 

Nesta edição da Maratona de Lisboa Seaside lá encontrámos dois dos nossos atletas. O terceiro ficou-se, por agora, pela Meia Maratona, assinalando a sua centésima participação em provas de atletismo sendo ao mesmo a sua quinquagésima prova diferente. Bem Bom. Fruto da sua deficiente preparação – atenção que tens de te preocupar em treinar mais regularmente – o resultado final não foi o mais adequado à sua já longa experiência. Mas foi mais uma prova a juntar ao seu rol de participações desportivas. E foi, acima de tudo, a ENORME vontade de estar no final junto dos seus colegas das LEBRES E TARTARUGAS e a aplaudi-los na conclusão de mais uma Maratona.

 

Os “Maratonistas” realizaram uma prova em andamento muito vivo permitindo-lhes quebrarem os respectivos recordes estabelecidos na cidade do Porto. Ficaram ambos abaixo das quatro horas tendo superado os melhores regisots individuais em maratonas. Por este caminhar em cada prova que participam estabelecem novos tempos de referência. Até quando? Ninguém o sabe. É esta motivação que nos incentiva a treinar cada vez mais e, sobretudo, melhor. Agora só têm de “arrastar” o terceiro companheiro para no próximo ano estarmos todos a festejar a conclusão de uma Maratona.

 

A Maratona de Lisboa tem como particularidade a elevada participação de atletas estrangeiros, talvez mesmo em maior número do que os nacionais. E ao longo da corrida também notamos que o apoio popular vem sobretudo dos estrangeiros que, nas ruas de Lisboa, marcam presença com os seus incentivos aos bravos heróis tanto da Maratona como da Meia Maratona. São seguramente um exemplo a seguir pelos nossos cidadãos, principalmente por aqueles que impacientemente esperam no trânsito cortado pela PSP para a passagem dos atletas. Para estes a palavra “desporto” significa mexerem-se mas dentro dos seus automóveis.

 

O percurso desta prova já é sobejamente conhecido para a maioria dos atletas que habitualmente participam em provas na cidade de Lisboa. Mesmo a outrora “tenebrosa” subida da Almirante Reis, desde o Martim Moniz até à Praça do Areeiro, já não nos mete qualquer medo. É certo que sem estes quilómetros finais a corrida seria mais rápida. Mas é um desafio.

 

A chegada “imperial” e “majestática” na Pista de Atletismo do Estádio 1º de Maio é, por si, mais um motivo de satisfação para todos os atletas. Até parece que estamos a concluir uma Maratona de uns quaisquer Jogos Olímpicos da nossa imaginação.

 

“Cansados mas muito felizes” é um dos nossos lemas. E assim foi uma vez mais.

 

Depois dos abraços e das felicitações mútuas o nosso pensamento concentra-se na próxima prova. E o ano de 2012 está quase no fim. Pouco nos resta para fechar o ano em beleza.

 

RESULTADOS FINAIS DA MARATONA

 

Atletas que concluiram a prova: 1562 (1334 em 2011)

Vencedor: Oleg Marusin (Rússia): 2:19:00

 

CARLOS TEIXEIRA (Dorsal Nº1761)

Classificação Geral: 734º - Classificação no Escalão M5054: 82º

Tempo Oficial: 3:50:40/Tempo Cronometrado Individualmente: 3:50:06

Tempo médio/Km: 5m:27s  <=> Velocidade média: 11,00Km/h (*)

MELHOR TEMPO INDIVIDUAL NA PROVA E NA DISTÂNCIA DA MARATONA

 

CARLOS GONÇALVES  (Dorsal Nº1774)

Classificação Geral: 653º - Classificação no Escalão M5559: 43º

Tempo Oficial: 3:46:13/Tempo Cronometrado Individualmente: 3:45:21

Tempo médio/Km: 5m:20s  <=> Velocidade média: 11,23Km/h (*)

MELHOR TEMPO INDIVIDUAL NA PROVA E NA DISTÂNCIA DA MARATONA

 

(*) - O Tempo médio/Km e a Velocidade média foram calculados em função dos tempos cronometrados individualmente

 

RESULTADOS FINAIS DA MEIA MARATONA

 

Atletas que concluiram a prova: 1616 (1515 em 2011)

Vencedor: Duarte S Marques (Individual): 1:13:44

 

FREDERICO SOUSA (Dorsal Nº2824)

Classificação Geral: 1342º - Classificação no Escalão M4549: 133º

Tempo Oficial: 2:15:28/Tempo Cronometrado Individualmente: 2:14:39

Tempo médio/Km: 6m:23s  <=> Velocidade média: 9,40Km/h (*)

 

(*) - O Tempo médio/Km e a Velocidade média foram calculados em função dos tempos cronometrados (tempo do chip)

 

Corridas do mês de Dezembro

  • 9 - Maratona/Meia Maratona de Lisboa Seaside  - 42,195 Km/21,0975 Km
  • 16 - Grande Prémio de Natal (Lisboa) - 9 Km
  • 29 - São Silvestre de Lisboa - 10 Km

 

publicado por Carlos M Gonçalves às 13:37

link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. CORRIDA DA LINHA

. São João das Lampas ou da...

. PALMELA RUN

. MARGINAL À NOITE

. CORRIDA DO ORIENTE

. CORRIDA DE BELÉM

. DIA DESPORTO ALLIANZ

. LX TRAIL MONSANTO

. CORRIDA CIDADE DE VENDAS ...

. TRILHO DAS LAMPAS

.arquivos

. Setembro 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

.links

.subscrever feeds