Sábado, 29 de Maio de 2010

8ª MEIA MARATONA DOS PALÁCIOS

De novo o "trio maravilha" voltou a ser um "duo". Devido a compromissos particulares a nossa Tartaruga mais nova voltou a não marcar presença. Talvez até tenha sido melhor para debelar e recuperar de vez da lesão contraída no início do mês de Maio.

 

A Meia Maratona dos Palácios começa a ser uma clássica das provas de fundo em estrada. Não que o percurso seja particularmente agradável pois até será um pouco "árido" e sem grandes motivos de agrado para a vista. No entanto é considerada uma das mais rápidas meias maratonas o que, por si só, atrai bastantes atletas.

 

Até ao início de Maio ainda não havia qualquer confirmação da realização da Corrida dos Palácios. No entanto corria em vários blogues a pergunta: "Vai haver a Meia Maratona dos Palácios?" A expectativa e o desejo de participar era grande. Talvez por isso a Câmara Municipal de Sintra tenha uma vez mais deitado mãos à obra para organizar de novo esta corrida.

 

A edição de 2010 não trouxe nada de novo em termos de percurso. Mas talvez também não se esperassem novidades relativamente a 2009.

 

Com um início bastante rápido, praticamente sempre a descer desde o centro histórico da Vila de Sintra, os atletas atacaram a corrida imprimindo desde logo um andamento bastante rápido. O segredo para a obtenção de um tempo bastante bom está logo no modo como se iniciará a prova. Após esta fase inicial só iríamos voltar a encontrar uma descida mais prolongada após o quilómetro dezanove. Pelo meio tivémos que enfrentar três demolidoras subidas. A primeira logo por volta do quilómetro cinco , em Lourel. Aí encontrámos o primeiro abastecimento bem a jeito.

Entre os oito e os nove quilómetros surge a mais longa, e provavelmente mais dura, rampa quando os primeiros sinais de cansaço começam a vir ao de cima. Era tempo de gerir bem o esforço e  estabelecer o ritmo mais apropriado. É nesta fase que se notam pequenos grupos de corredores, organizados de forma espontânea, mas cujo sucesso ditará o resultado final de cada atleta.

 

Quando todos já só pensavam em rolar até à meta eis que ainda surge um derradeiro troço ascendente que podia deitar por terra todo o esforço dispendido. Mas atenção que os atletas deste tipo de corrida estão bem preparados física e psicologicamente para vencer todas as adversidades.

 

E finalmente, com o último e desejado abastecimento, a meta começa a ficar tão próxima. São as últimas ultrapassagens, é o "sprint" final e a expectativa de melhorar os tempos conseguidos em anos anteriores.

 

E para o próximo de novo as Tartarugas marcarão presença.

 

Até ao final do mês ainda participaremos nos "13 Quilómetros do Guincho", prova incluída no "CIRCUITO NACIONAL DE MONTANHA SALOMON". Será a primeira participação em provas "fora de estrada".

 

Não estava prevista a participação em mais corridas neste mês. Mas o vício é grande. E a vontade do colega ausente na Corrida dos Palácios em regressar à "competição" era enorme pelo que  desafiou os outros dois "compinchas" para esta prova extra-calendário. E que prova a avaliar pelo gráfico altimétrico do percurso.

 

 

Atletas que concluiram a prova: 502

Vencedor: Ricardo Ribas(GDRC) - Tempo Oficial:1:07:34

  

CARLOS TEIXEIRA

Classificação Geral: 446º - Classificação no Escalão (M45): 71º

Tempo Oficial: 2:05:11/Tempo Cronometrado (Tempo do Chip): 2:05:11

Tempo médio/Km: 5m:56s  <=> Velocidade média: 10,11Km/h (*)

  

CARLOS GONÇALVES

Classificação Geral: 340º - Classificação no Escalão (M50): 37º

Tempo Oficial: 1:52:19/Tempo Cronometrado (Tempo do Chip): 1:52:17

Tempo médio/Km: 5m:19s  <=> Velocidade média: 11,27Km/h (*)

 

(*) - O Tempo médio/Km e a Velocidade média foram calculados em função dos tempos cronometrados (tempo do chip)

 

Corridas para o mês de Maio

  • 1 de Maio - Corrida do 1º de Maio (Lisboa)
  • 9 de Maio - Meia Maratona de Setúbal
  • 16 de Maio - Corrida Cidade de Vendas Novas
  • 23 de Maio - Meia Maratona dos Palácios (Sintra/Queluz)
  • 30 de Maio - 13 KM do Guincho - "Entre Serra e Mar"
publicado por Carlos M Gonçalves às 21:38

link do post | comentar | favorito
Sábado, 22 de Maio de 2010

17ª CORRIDA DA CIDADE DE VENDAS NOVAS

Três corridas em três semanas do mês de Maio. E para a semana há mais com a participação na Meia Maratona dos Palácios.

Para quem começou nestas andanças meramente como actividade de puro lazer e para manter uma boa forma física e, acima de tudo, psíquica não é nada mau. A continuar assim não estaremos certamente muito longe de fins de semana duplos com participações  em corridas ao Sábado e ao Domingo.

A participação na Corrida da comemoração da elevação de Vendas Novas a Cidade registou o regresso da Tartaruga lesionada na Corrida do 1º de Maio em Lisboa.

Os rostos espelham bem a satisfação do reencontro do "Trio Maravilha". E este contentamento não foi ainda maior pois contava-se com a participação de um novo atleta. Só que uma lesão contraída a meio da semana num jogo de futebol impediu o trio de se transformar em Quarteto (tal como os Três Mosqueteiros ...).

Quanto à Corrida desenrolou-se num percurso bastante rápido em virtude de ser praticamente todo ele plano. Com um traçado diferente do de 2009, com menos curvas e "ziguezagues", contribuía para imprimir um andamento bastante rápido à corrida. Uma vez mais há que assinalar a grande confusão no momento da partida que, à semelhança do ano anterior, se deu já fora do Estádio. Porque não começar e acabar a prova na Pista de Atletismo?

Os tempos das Tartarugas foram muito próximos dos do ano passado. Só o Frederico, ainda a recuperar da lesão de há duas semanas, correu um pouco limitado e abaixo das suas capacidades influenciando o seu desempenho final. Verificou-se que ainda não está totalmente recuperado.Por isso, foi "obrigado" a ir ao castigo de uma massagem recuperadora. Ele bem não queria mas os companheiros a isso o forçaram. E o misto de sofrimento e espanto está bem estampado no rosto.

 

  

Atletas que concluiram a prova: 877

Vencedor: Isaac Kiplagat(Quénia) - Tempo Oficial: 0:28:53

 

FREDERICO SOUSA

 

Classificação Geral: 840º - Classificação no Escalão (Vet2/M4549): 108º

Tempo Oficial: 1:01:55/Tempo Cronometrado (Tempo do Chip): 1:01:25

Tempo médio/Km: 6m:08s  <=> Velocidade média: 9,77Km/h (*)

 

CARLOS TEIXEIRA

Classificação Geral: 684º - Classificação no Escalão (Vet3/M5054): 111º

Tempo Oficial: 0:53:05/Tempo Cronometrado (Tempo do Chip): 0:52:49

MELHOR TEMPO INDIVIDUAL NESTA PROVA E SEGUNDO NA DISTÂNCIA

Tempo médio/Km: 5m:17s  <=> Velocidade média: 11,36Km/h (*)

 

CARLOS GONÇALVES

Classificação Geral: 589º - Classificação no Escalão (Vet3/M5054): 95º

Tempo Oficial: 0:50:07/Tempo Cronometrado (Tempo do Chip): 0:49:49

Tempo médio/Km: 4m:59s  <=> Velocidade média: 12,04Km/h (*)

 

(*) - O Tempo médio/Km e a Velocidade média foram calculados em função dos tempos cronometrados (tempo do chip)

 

Corridas para o mês de Maio

  • 1 de Maio - Corrida do 1º de Maio (Lisboa)
  • 9 de Maio - Meia Maratona de Setúbal
  • 16 de Maio - Corrida Cidade de Vendas Novas
  • 23 de Maio - Meia Maratona dos Palácios (Sintra/Queluz)
publicado por Carlos M Gonçalves às 10:21

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 12 de Maio de 2010

MEIA MARATONA DA COSTA AZUL - Setúbal

E de novo as Tartarugas marcaram presença. Desfalcadas do seu elemento mais novo, em fase de recuperação de uma lesão que, esperamos, não o impossibilite de participar no próximo fim de semana na Corrida da Cidade de Vendas Novas. Até porque nessa corrida vamos contar com a companhia de um novo membro da nossa equipa - PEDRO CRUZ - também ele um antigo praticante de Badminton.

 

A Meia Maratona de Setúbal marcou ainda a despedida de Carlos Catela do escalão M4549. Com a celebração do cinquentenário salta para o escalão seguinte passando a fazer companhia ao atleta Carlos Gonçalves. É, sem dúvida, um momento de tristeza para o Frederico que "perde" assim o seu companheiro de escalão de tantas provas. Em contrapartida ganha o novo elemento para lhe fazer companhia (espera-se) em novos desafios.

 

A Corrida de Setúbal não teve uma grande história. Algumas centenas de participantes (um pouco mais de seiscentos). Esperava-se mais mas, provavelmente, a ameça de chuva talvez tenha provocado a desistência de bastantes atletas.

 

O percurso foi algo monótono. Após uma primeira "volta" pelo centro da cidade, os atletas rumaram à zona industrial nas "antigas" Praias do Sado. Apesar de praticamente plano, com excepção de um pequeno viaduto, foi a parte mais "chata" da corrida. Vários quilómetros praticamente em linha recta tornam-se algo desmotivadores. Veio à ideia a Meia Maratona da Nazaré. Foi nesta fase que se fez sentir o calor do Sol com os efeitos nefastos para a maioria dos corredores e principalmente na zona mais "árida" do percurso.

 

Aos doze quilómetros demos meia volta repetindo, em sentido contrário, o mesmo caminho. Surge então um vento forte pela frente acompanhado, alguns minutos depois, por chuva intensa e descida da temperatura. Para quem se estava a queixar do calor foi bom. No entanto é sempre um obstáculo a vencer.

 

Começa-se a fazer a contagem decrescente para a linha final. E os quilómetros parece que começam a ser mais longos. Mas o ânimo aumenta com o regresso à Avenida Luísa Todi. É nesta fase que se vão encontrar forças onde já pensávamos não existirem.

 

Houve também a oportunidade para um dos Atletas - Carlos Gonçalves - se juntar a um grupo de outros dois participantes e que desta forma serviu para uma maior gestão do esforço e marcação do ritmo mais adequado. Os últimos cinco/seis quilómetros foram percorridos em amena "conversa". Estranhamente, ou não, o tema da conversa foi a última jornada do Campeonato Nacional de Futebol. Quem iria, e quem mais mereceria, ser Campeão. A título de curiosidade ali estavam representados os três maiores nosso futebol.

Além da boa organização da prova, tratou-se da vigésima primeira edição, há dois pormenores que interessa destacar. Pela negativa a suspeita de que as marcações dos quilómetros não estava correcta. A distância entre os quilómetros onze e doze pareceu-nos manifestamente mais curta. E não é só suspeita pois o cronómetro não engana. Não é aceitável que naquela parte do percurso se realizem mil metros em menos dois minutos que nos anteriores. Pela positiva, aliás MUITO POSITIVA, há que realçar os muitos abastecimentos de água aos atletas. Era bom que fosse sempre assim. E no final também não houve racionamento do precioso líquido numa altura em que vale "ouro" para a recuperação após o esforço final. Um exemplo a seguir noutras provas.

 

No próximo fim de semana assiste-se ao regresso das Tartarugas à prova da Cidade de Vendas Novas, e também ao encontro com algumas "lebres".

 

Atletas que concluiram a prova: 638

Vencedor: Ernest Kebenei(Quénia) - Tempo Oficial: 1:04:57

 

CARLOS TEIXEIRA

Classificação Geral: 565º - Classificação no Escalão (Vet2/M4549): 76º

Tempo Oficial: 1:59:30/Tempo Cronometrado (Tempo do Chip): 1:59:18

MELHOR TEMPO INDIVIDUAL NESTA PROVA E NA DISTÂNCIA

Tempo médio/Km: 5m:39s  <=> Velocidade média: 10,61Km/h (*)

 

CARLOS GONÇALVES

Classificação Geral: 516º - Classificação no Escalão (Vet3/M5054): 67º

Tempo Oficial: 1:54:17/Tempo Cronometrado (Tempo do Chip): 1:53:57

Tempo médio/Km: 5m:24s  <=> Velocidade média: 11,11Km/h (*)

 

(*) - O Tempo médio/Km e a Velocidade média foram calculados em função dos tempos cronometrados (tempo do chip)

 

 

Corridas para o mês de Maio

  • 1 de Maio - Corrida do 1º de Maio (Lisboa)
  • 9 de Maio - Meia Maratona de Setúbal
  • 16 de Maio - Corrida Cidade de Vendas Novas
  • 23 de Maio - Meia Maratona dos Palácios (Sintra/Queluz)
publicado por Carlos M Gonçalves às 00:08

link do post | comentar | favorito
Sábado, 8 de Maio de 2010

CORRIDA DO 1º DE MAIO

"O POVO UNIDO JAMAIS SERÁ VENCIDO..."

 

Foi esta a frase mais proferida nos festejos do primeiro 1º de maio celebrado em Liberdade.

 

E, transpondo este princípio para os dias de hoje, podemos afirmar que "AS TARTARUGAS UNIDAS JAMAIS SERÃO VENCIDAS".

 

Uma vez mais estes atletas não se deixam vencer pela comodidade de mais umas horas em repouso numa manhã de fim de semana. Unidas pelos mesmos intuitos de novo marcaram presença numa prova de atletismo na cidade de Lisboa a celebrar uma data tão mítica como actual.

 

Ora bem. Agora deixemos de lado discursos pseudo revolucionários e debrucemo-nos sobre a prova propriamente dita.

 

O dia começou com o frenesim habitual e com ameaças de chuva para estragar aquela que parecia vir a ser uma bela manhã para a prática desportiva ao ar livre. No entanto o Sol fez questão de marcar presença logo no início da corrida e acompanhar os atletas praticamente durante todo o percurso. O traçado não era totalmente desconhecido até porque foi feito em grande percentagem na recente Corrida do Metro. Só que, depois da longa e reconfortante descida desde a Praça do Saldanha até ao Rossio, seguir-se-ia uma expectável e demolidora subida desde o Martim Moniz até à Praça Dr. Francisco de Sá Carneiro no Areeiro.

 

Houve oportunidade de passarmos pelos vários palcos já montados para os festejos marcados para este dia: UGT nos Restauradores, União dos Sindicatos Independentes no Rossio e CGTP, como habitualmente, na Alameda D. Afonso Henriques. Ah, e também vislumbrámos a estrutura já montada no Terreiro do Paço, com o Tejo e a "margem Sul" (vg. "deserto", "jamé") como pano de fundo, para a celebração da Missa pelo Papa na sua próxima visita a Lisboa.

 

Ultrapassado o obstáculo chamado Avenida Almirante Reis esperávam-nos os últimos quilómetros em plano, ou mesmo ligeiramente a descer, ao longo da Avenida João XXI e da Avenida de Roma. A entrada na Avenida da Igreja anunciou que o fim da corrida estava próximo. E com o regresso ao Estádio 1º de Maio para os últimos metros é tempo de dar o "sprint" final na tentativa de um bom tempo e de galgar alguns, os possíveis, lugares na classificação. Missão cumprida, mais quinze quilómetros nas "pernas".

 

Após cruzar a linha de chegada os atletas aproveitam para um merecido descanso, beber água e efectuar os tão necessários exercícios de alongamentos musculares.

 

Duas das Tartarugas aguardavam pelo terceiro companheiro. Os minutos passavam sem dar sinais do colega. Uma hora e trinta minutos. Uma hora e quarenta e não se vislumbrava a figura carismática do nosso último corredor. A dúvida de algo de anormal poder ter acontecido cada vez mais se tornava como bastante provável. Até que perto da uma hora e três quartos lá vemos a última Tartaruga na sua passada característica, calma e pachorrenta. Mas também não víamos mais algum atleta. Será que pela primeira vez não se cumpriria a divisa das Tartarugas - "Não ficar nem em primeiro nem último lugar para não dar nas vistas"? Não. Ainda não foi desta que foi quebrado o nosso "pacto de sangue". Depois ainda terminaram a prova mais uns quantos atletas.

 

Soubémos então que aquele nosso colega - Frederico Sousa - teve necessidade de ser socorrido por uma ambulância para minimizar problemas num dos gémeos. Ao quilómetro 5,1 dá-se a primeira intervenção de um bombeiro. A prova continua "aos solavancos" até ser "apanhado" por volta do quilómetro 6,3 pela ambulância. No entanto não está no pensamento de qualquer Tartaruga a palavra "desistir". Desta feita ao quilómetro 10,3 o atleta não resiste mais e pede para sair da ambulância. E, mesmo em notória inferioridade física, lá consegue terminar a prova pelo seu pé e a correr. "Antes quebrar que torcer". Segue-se uma paragem forçada de duas semanas para estar de volta na Corrida da Cidade de Vendas Novas. Pelo meio não participará na "Meia Maratona de Setúbal".

 

Atletas que concluiram a prova: 909

Vencedor: Nélson Cruz (GDU Caxienses) - Tempo Oficial: 0:47:17

 

FREDERICO SOUSA

Classificação Geral: 898º- Classificação no Escalão (Vet2/M4549): 138º

Tempo Oficial: 1:45:46/Tempo Cronometrado (Tempo do Chip): 1:45:28

Tempo médio/Km: 7m:02s  <=> Velocidade média: 8,53m/h (*)

 

CARLOS TEIXEIRA

Classificação Geral: 724º - Classificação no Escalão (Vet3/M5054): 94º

Tempo Oficial: 1:24:16/Tempo Cronometrado (Tempo do Chip): 1:24:04

Tempo médio/Km: 5m:36s  <=> Velocidade média: 10,71Km/h (*)

 

CARLOS GONÇALVES

Classificação Geral: 526º - Classificação no Escalão (Vet3/M5054): 72º

Tempo Oficial: 1:17:43/Tempo Cronometrado (Tempo do Chip): 1:17:27

Tempo médio/Km: 5m:10s  <=> Velocidade média: 11,62Km/h (*)

 

(*) - O Tempo médio/Km e a Velocidade média foram calculados em função dos tempos cronometrados (tempo do chip)

 

 

Corridas para o mês de Maio

  • 1 de Maio - Corrida do 1º de Maio (Lisboa)
  • 9 de Maio - Meia Maratona de Setúbal
  • 16 de Maio - Corrida Cidade de Vendas Novas
  • 23 de Maio - Meia Maratona dos Palácios (Sintra/Queluz)
publicado por Carlos M Gonçalves às 00:38

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. 20 KMS DA MARGINAL

. CORRIDA DO SLB

. CORRIDA DOS SINOS

. CORRIDA DA ÁRVORE

. TRAIL DA COSTA SALOIA

. CORK TRAIL

. TREINO/CORRIDA DOS SALESI...

. CORRIDA DAS LEZÍRIAS

. GRANDE PRÉMIO DO ATLÂNTIC...

. ALMADA TRAIL TERRA & MAR

.arquivos

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

.links

.subscrever feeds