Segunda-feira, 26 de Outubro de 2009

CORRIDA DO TEJO 2009 - Resultados

PROVA SUPERADA.

Uma vez mais os nossos atletas portaram-se à altura.

 

A Corrida do Tejo é uma das mais populares e concorridas provas na distância de 10 Km aberta à generalidade das pessoas. Terminaram 9147 atletas.

A presença de grande número de atletas fez-se sentir logo desde a partida. As nossas TARTARUGAS demoraram mais de 5 minutos desde o sinal de partida até à passagem efectiva pelo local de início da prova.

Durante os primeiros dois quilómetros a maior preocupação, de quem não partiu logo nos primeiros lugares, foi evitar em tropeçar em alguém. Mais do que procurar por um bom lugar o objectivo era arranjar algum espaço para correr. Só quando se iniciou a subida para o Alto da Boa Viagem é que  surgiu finalmente a oportunidade para alcançar o andamento apropriado.

No entanto não se julgue, como é normal ,que os atlletas tiveram grande margem de manobra. Do princípio ao fim foi um constante ultrapassar de atletas mais lentos. Apenas entre o quarto e o sétimo quilómetros se verificou algum descongestionamento. Mas, ao aproximarmo-nos da meta, volta o aglomerado de participantes. Foi impressionante e revelador da adesão a esta prova.

Em próximas edições a organização deverá estudar alternativas quanto ao modo como se processa a partida. Não é admissível, ainda por cima numa corrida em que os tempos são controlados por "chip", que até sensivelmente metade da prova ainda estejamos a ultrapassar bastantes atletas. E não digo atletas que correm num ritmo mais devagar mas, pasme-se, pessoas a "passearem" literalmente na marginal.

 As condições e o traçado eram apropriados para a obtenção de bons tempos. Mas, como já referido, o grande aglomerado de participantes não permitiu grande veleidades. Foi uma corrida do "desenrascanço".

Mas valeu a pena. Foi bonito verificar ao longo de toda corrida que a marginal se vestiu de azul claro. Mesmo até cruzarmos a linha da meta, quer se olhasse para a frente quer para trás, não se vislumbrava o negro do alcatrão. Nem nas Meias Maratonas das Pontes o cenário foi como este. Talvez porque não houve lugar à prova alternativa de quem apenas vem para passear e descontrair.

Também foi motivante ver as caras de satisfação de todos por estarem presentes num evento destes.

E para o ano cá estaremos de novo na Corrida do Tejo.

 

Classificações e Tempos das TARTARUGAS (até podiam ser bem melhores não fosse o atraso na partida)

 

FREDERICO SOUSA

Tempo Oficial: 1:10:05 Tempo do Chip: 1:05:03 Classificação Geral: 6746º

CARLOS CATELA

Tempo Oficial: 1:01:41 Tempo do Chip: 0:56:45 Classificação Geral: 5102º

CARLOS GONÇALVES

Tempo Oficial: 0:56:55 Tempo do Chip: 0:51:59 Classificação Geral: 3838º

 

 

Próximas Provas

  • 15 de Novembro: Meia Maratona da Nazaré
  • 22 de Novembro: Corrida Luzia Dias
publicado por Carlos M Gonçalves às 00:00

link do post | comentar | favorito
Sábado, 24 de Outubro de 2009

CORRIDA DO TEJO

Um novo desafio está à porta.

 

Estão reunidas as condições quase ideais para a realização de uma boa prova, sem sobressaltos. A previsão meteorológica aponta para tempo sem chuva e com uma temperatura amena à volta dos 23ºC. O percurso não se afigura difícil. O Cenário envolvente é do que há de melhor. Só faltam as Lebres.

Apenas nos temos de preocupar em partir bem. A confusão vai ser grande à partida atendendo ao elevado número de atletas e, acima de tudo, à grande popularidade desta corrida.

Mas as nossas "Velozes" Tartarugas já deram, mais do que uma vez, provas de que estarão à altura das exigências.

E agora vamos à preparação psicológica dos atletas. Nada de grandes jantaradas ou de noitadas. Somos atletas respeitáveis e conscientes das nossas "obrigações". Não somos vedetas do Futebol.

 

FORÇA TARTARUGAS GALOPANTES!

publicado por Carlos M Gonçalves às 13:49

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Segunda-feira, 5 de Outubro de 2009

10ª MEIA MARATONA DE PORTUGAL - Resultados

Mais uma prova terminada, mais uma etapa na vida desportiva dos nossos Atletas.

Dois dos nossos corredores preparavam-se para a estreia numa prova emblemática e que atrai todos os anos milhares de participantes, seja na vertente da mini-maratona, mais de puro convívio do que de competição, seja na Meia Maratona, destinada aos que, para além da confraternização, procuram alguma adrenalina subjacente à competição.

Não tendo um trajecto particularmente acidentado não é, de todo, um percurso fácil. À partida, por não ter grandes subidas ou descidas, até parece bastante acessível. Mas todos sabemos que um percurso plano está de longe de ser sinónimo de grandes facilidades. Se, por um lado, não temos "paredes de escalada" em contrapartida também não encontramos descidas retemperadoras e propícias à obtenção de grandes tempos. Comparando com a Meia Maratona dos Palácios, apesar do cenário envolvente também não ser o mais aprazível, provavelmente a maioria dos atletas até conseguiu tempos de referência. O que talvez não seja o caso da presente prova.

O percurso é algo árido. Só cimento e asfalto, e longas rectas para as quais a receita será não olhar muito para a frente para não desanimarmos.

E aquele quilómetro final, quase todo ele dentro do recinto do Parque das Nações, em que os Atletas além de terem de vencer todo o cansaço acumulado ainda têm de ultrapassar um empedrado nada convidativo ao "sprint" final.

Mas é uma das características que se tem mantido nas edições da Meia Maratona de Portugal. Por isso já ouvi da boca de alguns atletas "que quem quiser registar bons tempos nas Meias Maratonas das Pontes é melhor tentá-lo na da Ponte 25 de Abril".

E quanto às Lebres? Já nos esquecemos delas? Muitas e que nos ajudam a não desistir principalmente, numa corrida com esta dureza.

 

Terminaram 2000 atletas de ambos os sexos, tendo o vencedor Silas Sang, do Quénia, conseguido um tempo de 1:00:20, melhor do que o registado por Paul Tergat em 2008 (1:01:28).

 

Apresentamos os desempenhos das nossas Tartarugas juntamente com o registo fotográfico na linha de chegada. PARABÉNS por terem ultrapassado mais este desafio.

E fica uma pergunta. Uma vez mais parece que há quilómetros mais compridos do que outros. Por exemplo a distância entre os "placards" dos Km 5 e 6 pareceu muito curta. E isso constatei no controlo dos tempos ao quilómetro. Até esta altura estava com uma média de 5,5 minutos por quilómetro. Subitamente registei um tempo extraodinário de 3,5 minutos. Estranho não é? E a descida não justifica tudo. 

FREDERICO SOUSA

Tempo Oficial: 2:35:39  Classificação Geral: 1952º

 

CARLOS CATELA

Tempo Oficial: 2:19:19 Classificação Geral: 1800º

 

CARLOS GONÇALVES

Tempo Oficial: 1:56:38 Classificação Geral: 1167º

 

E agora há que recuperar e iniciar a preparação para a CORRIDA DO TEJO.

publicado por Carlos M Gonçalves às 01:11

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Domingo, 4 de Outubro de 2009

10ª MEIA MARATONA DE PORTUGAL

SANGUE, SUOR e LÁGRIMAS

 

Três palavras que,de alguma forma, ficaram associadas à participação das nossas Tartarugas na ediçãodeste ano da Meia Maratona da Ponte Vasco da Gama.

1) Lágrimas

Não foram de tristeza mas de RISO!!!

As Tartarugas tinham combinado um ponto de encontro perto da Paragem dos Autocarros que iriam transportar todos os atletas até ao local da Partida da Prova.

Uma Tartaruga desesperava por ver os minutos passar e sem que os outros dois companheiros chegassem. O último autocarro partiria, supostamente, às 9h00. Oito e meia, vinte paras as nove, um quarto para as nove e ... nada. Ter-se-ão enganado quanto ao ponto de encontro? Seria a Agência de Viagens do Grupo Espírito Santo ou a Agência do Banco Espírito Santo, ambas existentes junto à Gare do Oriente? Todas as dúvidas assaltavam o pensamento desta Tartaruga solitária. Dos outros Répteis nem sinal.

Até que, quando os ponteiros do relógio se aproximavam perigosamente das nove horas, eis que surgem no horizonte (é uma força de expressão) duas alegres e sorridentes Tartarugas.

E começaram as explicações.

Na viagem de automóvel para a Gare do Oriente conversavam animadamente que nem se aperceberam que, ao entrarem na A1, tomaram a direcção errada, no sentido do Norte do País. E só deram conta do erro já depois de V. Franca de Xira. E já agora, para animar a festa, o carro também deu sinais de "estômago vazio". Só depois de abastecerem numa Área de Serviço é que  puderam dar meia volta e retomar então o sentido certo rumo à Gare do Oriente. Estariam a falar do percurso que iriam ter pela frente ou a discussão era sobre um tema bem mais aliciante: as LEBRES que iriam encontrar para dar ânimo a estes dois estreantes nesta Meia Maratona?

Enfim tudo se resolveu, e as já reunidas três Tartarugas lá se colocaram numa fila para entrarem num autocarro da Carris.

2) Sangue

Como sempre acontece nos momentos que antecede a partida os Atletas sentem uma irreprimível vontade de darem uma visita a uma Casa de Banho. A um canto no Largo da Gare do Oriente lá se encontrámos duas Casas de Banho públicas à nossa espera. Só que a pressa, e talvez o nervosismo, eram tantos que a nossa Tartaruga mais nova lá fez as suas necessidades sem, contudo, evitar dar uma valente pancada com o joelho na estrutura do Lavabo público. E de repente começou a jorrar, não foi tanto assim, sangue do joelho. Foi, já dentro do autocarro, que se sugeriu que colocássemos no blog a já famosa divisa "SANGUE SUOR e LÁGRIMAS" tão acarinhada pelos Combatentes.

3) Suor

E de suor se fez toda a prova. Muito suor. Até porque o tempo não ajudou. Inicialmente esperava-se que o nevoeiro matinal se mantivesse ao longo de toda a Corrida, mas cedo o nosso amigo "S.Pedro" se apressou a mostrar que não iria ser bem assim. O Sol começava a dar sinais de querer aparecer ainda a prova não tinha começado.

publicado por Carlos M Gonçalves às 21:08

link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. MARGINAL À NOITE

. CORRIDA DO ORIENTE

. CORRIDA DE BELÉM

. DIA DESPORTO ALLIANZ

. LX TRAIL MONSANTO

. CORRIDA CIDADE DE VENDAS ...

. TRILHO DAS LAMPAS

. MEIA MARATONA DE SETÚBAL

. CORRIDA DO 1º DE MAIO

. CORRIDA DA LIBERDADE

.arquivos

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

.links

.subscrever feeds