Sábado, 4 de Abril de 2015

TREINO PASCAL

Um Atleta não dorme. Só pensa no desporto e, em particular, na modalidade que elegeu temporariamente como a da sua eleição.

 

No caso dos atletas das LEBRES E TARTARUGAS o atletismo, de estrada ou em montanha, é a sua principal prioridade tendo criado mecanismos de participação em diversas provas que os obrigam a uma disciplina mínima de treino. Para lá dos resultados o que interessa é fazer boa figura e, acima de tudo, sentirmo-nos bem com a nossa pessoa. Assim é nossa “obrigação” condicionarmos o nosso dia-a-dia encontrando um “buraco” reservado à preparação física.

 

Com um fim de semana prolongado pela frente, e já com os Trilhos do Almourol no horizonte dos dois “trailistas“, o Frederico desafiou os seus dois companheiros a um treino conjunto nesta sexta-feira santa, tendo como objectivo partir de Cascais e fazer toda a “Marginal” até Lisboa, mais concretamente Belém. O convite lançado à noite de quinta-feira foi de imediato aceite pelo Carlos Gonçalves e só compromissos já existentes impediram o “estradista” Carlos Catela de se juntar ao grupo.

 

Pouco passava das nove da manhã e já se dava o encontro dos dois Tartarugas. A pé até à estação ferroviária de Algés íamos delineando o nosso treino. Só que, em virtude da greve dos trabalhadores da CP, fomos forçados a alterar os nossos planos. Assim iniciaríamos a nossa corrida junto ao Passeio Marítimo de Algés apanhando mais à frente a recém criada ciclovia que nos levaria até à foz do Rio Jamor em plena Estação de combóios da Cruz Quebrada. De seguida entrámos no paredão entre o Rio Tejo e a linha férrea o qual só largámos perto do antigamente famoso Restaurante do Mónaco, agora completamente votado ao abandono e em ruínas. Neste percurso vemos, com grande satisfação nossa, que não estamos sozinhos. Muitos atletas dedicados ao tão na moda “running”, alguns praticantes de skate e muitos ciclistas. Este é também um espaço de convívio familiar encontrando o seu momento de evasão ao “stress” diário.

 

Seguimos ao longo do estreito passeio que acompanha a estrada marginal até bem perto de Paço de Arcos. Entretanto um ciclista chama pelo nome do Frederico sem que este se aperceba de quem vinha tal cumprimento. Um ciclista, com o capacete e óculos, fica totalmente disfarçado por quem passa.

 

Em frente à Escola Náutica entramos na melhor fatia do nosso treino. Apanhamos o paredão que nos levará até à praia de Carcavelos, em total segurança e longe da poluição e dos potenciais perigos de convivermos bem de perto com o trânsito automóvel de uma das mais movimentadas, e mais perigosas, estradas não só de Portugal mas também do continente europeu.

 

O Carlos Gonçalves estava num mundo totalmente novo. Maravilhado com tal cenário não se cansava de elogiar o que via pela primeira vez. o Frederico alerta para a paisagem. O Carlos até concordava, mas principalmente com a quantidade de “lebres” que se iam cruzando connosco. O Frederico insistia na beleza das vistas, do mar, mas o seu companheiro estava mais preocupado com as outras “vistas”. Era ARTE EM MOVIMENTO …

 

À medida que nos aproximamos da Praia de Santo Amaro de Oeiras o “tráfego” de desportistas aumenta exponencialmente. Passada a Piscina Oceânica é cada vez mais difícil manter o nosso ritmo de corrida.

 

E finalmente chegamos ao nosso ponto de viragem. Em Carcavelos tínhamos cumprido o equivalente à Corrida do Tejo. Após alguns minutos de descanso, o suficiente para o Frederico beber um pouco de água e recuperar do desgaste que o calor lhe costuma infligir, iniciamos o nosso regresso ao ponto de partida.

 

O calor já apertava pelo que de vez em quando lá parávamos por breves instantes. Fizémos troços mais longos a andar. O que interessava era sobretudo, como referia o Frederico, meter quilómetros nas pernas. Foram vinte e dois.

 

De combóios nem sinal. A greve teve maior adesão do que estávamos à espera. Mas ainda bem pois enquanto percorríamos o troço desde o Alto da Boa Viagem até Algés nada perturbou o nosso sossego nem abafou o suave cantar do Rio Tejo, já quase Oceânico Atlântico. A habitualmente tenebrosa e desgastante recta do Dafundo surgiu-nos com um ambiente totalmente diferente e bem mais simpático. Ao terminarmos a longa recta, misto de ciclovia e de estrada, chegamos a Algés. Daí até casa do Frederico foi o nosso momento de descompressão final em passo de passeio e já a pensar no nosso próximo treino mais longo. Dessa vez será na margem sul num misto de estrada (pouca) e corta-mato (muito) e num ambiente bem conhecido do Carlos Gonçalves.

 

Valeu a pena e foi um bom começo para este fim de semana prolongado que só termina no Domingo de Páscoa.

publicado por Carlos M Gonçalves às 20:25

link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. MEIA MARATONA DOS DESCOBR...

. GRANDE PRÉMIO DE ATLETISM...

. CORRE JAMOR - Uma corrida...

. CORRIDA DAS CASTANHAS

. MARATONA DO PORTO

. 20 KMS DE ALMEIRIM

. CORRIDA DO MONTEPIO

. MARATONA DE LISBOA

. CORRIDA SAMS QUADROS

. CORRIDA DO TEJO

.arquivos

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

.links

.subscrever feeds