Terça-feira, 7 de Março de 2017

TRAIL OFF-ROAD DA BARREIRA

Lama, lama, muita lama, “estou farto de lama”, ainda mais lama …

 

Foi neste ambiente que a equipa das LEBRES E TARTARUGAS, através do seu atleta solitário Carlos Gonçalves, abriu o ano de 2017 no que a provas de “trail” diz respeito.

 

Em quatro edições desta prova a nossa equipa esteve presente três vezes apenas falhando a primeira. E, apesar do Frederico, o outro trailista da equipa, ter sido mordido por um cão na edição de 2015 não foi este o motivo que o afastou do Trail da Barreira. Ter-se cruzado uma lixeira em plena floresta marcou indelevelmente o nosso atleta não tendo qualquer motivação para regressar à Barreira.

 

Do outro lado da barricada está o Carlos Gonçalves que ficou de tal modo encantado com o traçado da prova e do ambiente que a rodeia que elegeu o Off-Road da Barreira como um “trail” a não perder.

 

Sozinho partiu de Lisboa de manhã bem cedo até Leiria. Grande parte da viagem foi feita de noite e com algum sono à mistura. Chegou à simpática localidade da Barreira com tempo para tudo. A chuva que se fez sentir ultimamente prenunciava um terreno bem pesado. E no “briefing” fomos logo avisados que a primeira parte da corrida iria ser mais técnica. Nos dias que antecederam a prova o terreno estava em bom estado. No entanto era expectável que um piso enlameado marcasse presença endurecendo a corrida e exigindo o máximo dos atletas presentes.

 

E voltamos ao início desta crónica. Lama, muita lama, foi uma constante ao longo de todo o percurso. Só ao fim de quatorze quilómetros é que tivemos direito a umas centenas de metros de piso bem consistente. Com a entrada na floresta formada por um emaranhado de pinheiros e de eucaliptos pensávamos reencontrar um piso bem rolante à semelhança das edições anteriores. Mas até neste ponto iríamos verificar mais à frente que estávamos rotundamente enganados. A lama mostrou-se-nos com uma irritante constância ao longo de toda a corrida.

 

Logo após a partida, e após algumas centenas de metros iniciais da prova do Trail Longo, o Tartaruga presente olhou de relance para trás e verificou que atrás de si apenas estavam uma meia dúzia de atletas. Nada animador pois, caso as coisas não lhe corressem bem, em breve teria como companhia, e como que a “morder-lhe” os calcanhares, a atleta “Vassoura”.

 

Mas o que interessa é terminar e desfrutar ao máximo o ambiente único das provas de trilhos.

 

Com a lama a ditar a lei o mais difícil era mesmo mantermo-nos de pé e evitar alguma queda mais aparatosa e de consequências bem imprevisíveis. Nestas condições o esforço exigido aos atletas foi bastante acima do previsto. E, neste capítulo, o único membro das LEBRES E TARTARUGAS veio a pagar bem caro o desgaste provocado pela inesperada dureza da prova. Uma escorregadela que lhe deixou marcas na perna esquerda, seguida de um erro no percurso que o obrigou a voltar para trás acrescentando algumas centenas de metros ao percurso original, empurrou perigosamente o atleta para os últimos lugares.

 

De olhos postos no seu caminho apenas vislumbrava, aqui e acolá, uma atleta que o ultrapassara aquando do engano no percurso. Olhando para trás ainda não via sinais da atleta vassoura.

 

Com algum esforço conseguiu chegar à companhia da atleta que o precedia. Nos próximos quilómetros o esforço passou a ser dividido entre este duo motivando-se mutuamente.

 

Mas o cansaço começa a dar os seus primeiros sinais. Ao passar por um refrescante curso de água começam a surgir as primeiras cãibras. Mau. Não era necessariamente este tipo de sinais que o atleta mais necessitava. Abrandando o ritmo da corrida, e pensando sobretudo em terminar o Off-Road da Barreira nas melhores condições possíveis, eis que, contra os seus desejos, vê-se inexoravelmente “caçado” pela última atleta que seguia em companhia da atleta “vassoura”.

 

- “Pensava que estava em último lugar?”

- Sim, respondo eu.

- Mas não está pois quem vai ser a última pessoa a cortar a meta sou eu.

 

Faltavam menos de dez quilómetros. Ao ritmo que este humilde atleta conseguia avançar seriam perto de duas horas que iríamos ter pela frente. Conversa puxa conversa, e a conversa é como as cerejas, os últimos quilómetros passaram num ápice. Cada um contava os seus feitos e as suas perspectivas futuras encontrando muitos pontos comuns no encanto e na beleza das corridas de “Trail”. E, naturalmente, que a conversa resvalaria para o tema do momento. O súbito desaparecimento da Analice e do seu exemplo de vida a ser assumido por todos nós.

 

Chegamos ao último abastecimento. O fim está próximo, mesmo ali ao virar da esquina. “Quando faltam dez quilómetros não temos desculpa para não terminar, a menos que surja alguma lesão. É sempre a descer até à meta”. É este o princípio deste humilde tartaruga armado em trailista e numa modalidade mais virada para os mais novos e mais bem preparados.

 

Mas a vitória é terminar.

 

Cruzamos pela última vez uma estrada alcatroada. O acesso ao Jardim do Visconde da Barreira está bem à nossa frente.

IMG_0455.JPG

A minha companheira incentiva-me a abordar as últimas centenas de metros sempre a correr para ficar bem na fotografia.

 

Quando todos já tinham concluído a sua prova sou recebido com aplausos como se fosse, na realidade, o vencedor. “Fui o primeiro dos últimos”.

 

Para memória futura e registo no blogue das LEBRES E TARTARUGAS peço ajuda a uma fotógrafa de serviço para tirar uma foto a este duo inesperado e que eu nunca desejaria formar no momento do tiro de partida.

IMG_0458.JPG

 

Mas há males que vêm por bem. Uma simples foto representava bem o nome da nossa equipa: a Lebre acompanhada do Tartaruga…

 

Ponto final. Em 2017 voltarei à Barreira, sozinho ou na companhia de alguns outros LEBRES E TARTARUGAS.

 

Atletas que concluiram a prova: 110

Vencedor: DIOGO BAENA (Juventude Vidigalense) - 2:11:39

 

CARLOS GONÇALVES (Dorsal Nº 253)

Classificação Geral: 110º - Classificação no Escalão M60: 4º

Tempo Oficial: 4:52:15/Tempo Cronometrado (Tempo do Chip): ND

Tempo médio/Km: 10m:49s <=> Velocidade média: 5,54 Km/h(*)

 

(*) - O Tempo médio/Km e a Velocidade média foram calculados em função dos tempos cronometrados (tempo do chip)

 

Calendário do Mês de Março

  • 5 - Trail Off-Road da Barreira (Leiria) - 27 Km
  • 5 - Corrida das Lezírias (V. F. de Xira) - 15,5 Km
  • 12 - Trail da Costa Saloia (Mucifal) - 23 Km
  • 12 - Corrida Salesianos (Belém) - 10 Km
  • 19 - Meia Maratona de Lisboa - 21,0975 Km
publicado por Carlos M Gonçalves às 23:04

link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. CORRIDA DO TEJO

. CORRIDA DA LINHA

. MEIA MARATONA DE S. JOÃO ...

. CORRIDA DOS MOINHOS DE PE...

. REGRESSO ÀS AREIAS

. PALMELA RUN

. CORRIDA DO SPORTING

. Corrida das Fogueiras – O...

. CORRIDA DO ORIENTE - Mant...

. CORRIDA DE SANTO ANTÓNIO

.arquivos

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

.links

.subscrever feeds