Segunda-feira, 20 de Junho de 2016

LISBON ECO MARATHON

As LEBRES E TARTARUGAS são totalistas na Lisbon Eco Marathon. O Frederico, o Carlos Catela e o Carlos Gonçalves juntaram-se, pelo quarto ano consecutivo, para participarem numa maratona singular. E, tal como em 2015, o Tartaruga Bartolomeu juntou-se ao grupo desafiando, pela segunda vez, uma distância que não está ao alcance de todos. Mesmo assumindo que não tem treinado este nosso atleta enfrentou este desafio de frente garantindo que não iria cometer o mesmo erro do ano passado quando se dispôs a realizar a maratona sempre a correr. Foi um erro cometido e que pagou bem caro no final da prova. E em 2016,como veremos mais à frente, o resultado final foi bastante diferente.

 

Apesar de se realizar na Serra de Monsanto, a Lisbon Eco Marathon não pode ser considerada uma corrida de montanha e, muito menos, de “Trail”. Mas também não se enquadra numa “vulgar” maratona de estrada tendo em consideração o desnível altimétrico da prova. É um misto de tudo isto. Mas, e acima de tudo, é uma bela corrida que se desenvolve maioritariamente num ambiente fantástico no denominado “pulmão da cidade de Lisboa”. E o facto de começar ao final da tarde, e com a perspectiva de se prolongar pela noite dentro, aumenta o interesse por esta corrida. É o “Sunset Monsanto” para os muitos adeptos do “running”.

 

No final de uma semana um pouco atípica em termos meteorológicos, as previsões perspectivavam uma melhoria do tempo para o fim de semana, em particular no que à temperatura dizia respeito, e para grande preocupação dos nossos atletas, com excepção do Carlos Gonçalves que secretamente ansiava por um fim de tarde bem “quentinho”,

 

A concentração da equipa fez-se em casa do Frederico. Embora mais tentados a trocarem a corrida por uns mergulhos na piscina, os atletas rumaram ao Parque do Calhau a tempo de ouvirem o “briefing” que antecede o início da prova. E, como também já é hábito, a fotografia da equipa serve para recordar, para a “memória futura”, a participação da equipa das LEBRES E TARTARUGAS em mais uma edição da Lisbon Eco Marathon.

20160618_173526.jpg

Relativamente ao ano passado apresentámo-nos desfalcados do Tartaruga Georg Waldschütz que nos deixou há cerca de um ano. Para ele o nosso abraço e confiança nas várias corridas, de estrada ou de montanha, que tem abraçado.

 

Menos caras conhecidas e uma sensação de menor participação por comparação com os anos anteriores. Com o aproximar das dezoito horas a movimentação dos elementos da organização não indiciava que a prova começaria à hora marcada. Alguns dias antes na página da prova deixava-se no ar que, caso a temperatura prevista para a hora da partida fosse igual ou superior a 27 graus, a mesma poderia ser atrasada em sessenta minutos. O Carlos Gonçalves chegou mesmo a interpelar um dos elementos da organização se seria respeitada a hora prevista para o início da prova. Aparentemente, e sem grande convicção, lá nos foi dizendo que “sim, que a partida seria dada às dezoito horas”. Não foi às dezoito mas sim quatro ou cinco minutos mais tarde.

 

Mal foi dada a ordem de começo da prova a nossa equipa desmembrou-se de imediato.

20160618_180013.jpg

Cada um dos nossos atletas tinha propósitos diferentes em consonância com o seu momento de forma actual. Todos almejavam completar os quarenta e dois quilómetros mas em condições físicas que não se aproximassem do deplorável. Mas, acima de tudo, todos desejavam disfrutar ao máximo esta experiência. E, no balanço final, todos ganharam. O Bartolomeu cotou-se como o nosso atleta mais rápido. A lição de 2015 foi bem aprendida. O Carlos Catela estabeleceu um novo melhor tempo individual com uma redonda marca de cinco horas exactas. O Carlos Gonçalves, sem grandes preocupações de tempo, aproveitou ao máximo os encantos de prova, e não só… O Frederico cumpriu um pouco mais de trinta quilómetros e, após cumprir o percurso entre o antigo Aquaparque no alto do Restelo e a CRIL, decidiu rumar até casa dando por concluída a sua participação na Lisbon Eco Marathon.

 

Em comparação com as edições dos anos anteriores o percurso não nos trouxe alterações. Isto pode ser bom e mau ao mesmo tempo. Se, por um lado, deixa de haver qualquer factor de novidade por outro prepara os atletas para as diferentes dificuldades podendo cada um gerir melhor o seu esforço.

 

Mas a Lisbon Eco Marathon, como qualquer corrida de longa duração, é muito mais do que uma prova de atletismo. É, ou deve ser, um momento de convívio e de interacção com todos os elementos intervenientes, seja entre atletas, destes com os elementos da organização espalhados ao longo do percurso e até mesmo com o público que se diverte, e também a nós, à nossa passagem. Mas é o convívio entre atletas que normalmente fica mais gravado na nossa memória e que recordamos através de episódios mais ou menos singulares.

 

Numa prova longa é comum formarem-se grupos espontâneos que, por terem um ritmo semelhante, partilham a corrida praticamente desde o início até ao fim. E também há aquelas situações em que tanto ultrapassamos como somos ultrapassados, em função da inclinação e do grau de exigência dos diferentes troços da corrida que vamos cumprindo.

 

E aqui entra o Carlos Gonçalves.

 

Desde o princípio da prova, logo na tremenda subida em alcatrão até ao Estabelecimento Prisional de Monsanto, fixou uma atleta bem mais nova e jeitosa do que ele que ora ficava para trás ora passava para a frente quando entrávamos em zonas planas ou em descidas. E assim foi ao longo dos vários quilómetros. Após a longa e desgastante subida, já em ambiente florestal e ao longo da auto-estrada Lisboa/Cascais, a atleta passou, parecia que definitiva e irremediavelmente, para a frente. A certa altura este humilde tartaruga viu-se novamente ultrapassado pela simpática atleta. Mas como foi possível pois não se lembrava de ter passado por ela? Estaria já com o espírito toldado pelo cansaço, ainda que precocemente? Não. Afinal ela tinha parado para fazer um “chichi”, segundo as suas palavras, num recanto mais escondido. Estava encontrada a resposta para a pergunta.

 

Após o "cair da noite" o Frederico entretanto já tinha dado por terminada a sua prova e envia uma SMS aos seus companheiros. Como há tempo e disponibilidade para tudo o Carlos Gonçalves responde à mensagem.

 

Os últimos cinco quilómetros são demolidores apesar de se realizarem em plena ciclovia.

 

Na Meta instalada no Alto do Parque Eduardo VII reencontram-se os dois Tartarugas Carlos juntamente com as suas claques de apoio. O Carlos Catela, apesar de enregelado pelo vento frio que se manifestava nas redondezas, aguentou-se estoicamente, “firme e hirto”, fazendo questão de aplaudir o companheiro a cruzar a meta. Ainda tentámos brindar às nossas vitórias com uma bela imperial. Mas já só havia espuma pelo que o brinde foi feito com uma garrafinha de água. E assim terminou mais uma participação das LEBRES E TARTARUGAS na Lisbon Eco Marathon. Para o próximo ano certamente que haverá mais.

 

Atletas que concluiram a prova: 184

Vencedor: JOÃO HORA FAUSTINO (Individual) - 3:05:20

 

FREDERICO SOUSA (Dorsal Nº 102)

Classificação Geral: NT - Classificação no Escalão M50: NT

Tempo Oficial: -----/Tempo Cronometrado (Tempo do Chip): -----

Tempo médio/Km: -----  <=> Velocidade média: ----- Km/h (*)

 

CARLOS TEIXEIRA (Dorsal Nº 103)

Classificação Geral: 122º - Classificação no Escalão M55: 7º

Tempo Oficial: 5:00:39/Tempo Cronometrado (Tempo do Chip): Não divulgado

Tempo médio/Km: 7m:09s  <=> Velocidade média: 8,38 Km/h (*)

 

CARLOS GONÇALVES (Dorsal Nº 104)

Classificação Geral: 177º - Classificação no Escalão M60: 4º

Tempo Oficial: 5:43:22/Tempo Cronometrado (Tempo do Chip): Não divulgado

Tempo médio/Km: 8m:11s  <=> Velocidade média: 7,34 Km/h (*)

 

BARTOLOMEU SANTOS (Dorsal Nº 105)

Classificação Geral: 110º - Classificação no Escalão Sen-M: 37º

Tempo Oficial: 4:57:20/Tempo Cronometrado (Tempo do Chip): Não divulgado

Tempo médio/Km: 7m:05s  <=> Velocidade média: 8,48 Km/h (*)

 

(*) - O Tempo médio/Km e a Velocidade média foram calculados em função dos tempos cronometrados (tempo do chip)

 

Calendário para o Mês de Junho

  • 5 - Corrida do Oriente (Lisboa) - 10 Km
  • 10 - Extreme Trail Cucos (Torres Vedras) - 30 Km
  • 11 - Marginal à Noite (Oeiras) - 8 Km
  • 18 - Lisbon Eco Marathon (Lisboa/Serra de Monsanto) - 4 2Km
  • 25 - Corrida das Fogueiras (Peniche) - 15 Km
publicado por Carlos M Gonçalves às 01:04

link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. MEIA MARATONA DE S. JOÃO ...

. CORRIDA DOS MOINHOS DE PE...

. REGRESSO ÀS AREIAS

. PALMELA RUN

. CORRIDA DO SPORTING

. Corrida das Fogueiras – O...

. CORRIDA DO ORIENTE - Mant...

. CORRIDA DE SANTO ANTÓNIO

. CORRIDA DE BELÉM

. LISBON ECO MARATHON

.arquivos

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

.links

.subscrever feeds