Quarta-feira, 16 de Dezembro de 2015

GRANDE PRÉMIO DO NATAL

100 Corridas.png

O Natal está cada vez mais perto e o Grande Prémio do Natal é já a seguir.

 

Às sete e trinta da manhã toca o despertador do Carlos Gonçalves. Não há tempo a perder. Os habituais “são só mais cinco minutos” têm de ficar irremediavelmente de lado. Um calendário apertado para este início de manhã de Domingo 13 de Dezembro não dá grande margem de manobra. Cinco minutos depois das nove passo por casa do Pedro para pegar nele e irmos a tempo do segundo compromisso da manhã. Às nove e quinze temos encontro marcado com o Frederico e com o seu filho Gonçalo para seguirmos em dois carros até perto dos Restauradores. Pelo caminho ainda vamos recolher o João Valério.

 

O facto dos locais de partida e de chegada distarem alguns quilómetros obriga-nos a uma logística de movimentação de viaturas que foi meticulosamente preparada de véspera pelo Frederico e pelo Carlos Gonçalves. Em primeiro lugar tínhamos de deixar um carro nas imediações dos Restauradores que serviria de transporte de toda a equipa no final da corrida até perto da antiga Feira Popular. E como à chegada seríamos seis atletas um simples automóvel não servia as nossas necessidades. Assim o Frederico optou por levar o seu antigo monovolume para Lisboa - na realidade até foi o Gonçalo o motorista de serviço – que, apesar de ser mais difícil de estacionar, era a solução mais apropriada.

 

Junto à Partida aguardava-nos no seu carro o Carlos Teixeira. Como o movimento de procura de lugares já era intenso, e atendendo às restrições na circulação já postas em prática pela Polícia de Trânsito, optou por estacionar perto da Faculdade de Direito e aí aguardar pelo encontro com os seus amigos atletas.

 

Com os cortes no trânsito no eixo Avenida da República/Saldanha a restante equipa viu-se obrigada a encontrar um trajecto alternativo rumo à zona de Entrecampos. O tempo começava a apertar de tal modo que, ao entrarmos na lateral da Avenida da República, optámos por estacionar no primeiro buraco que encontrámos. E esta decisão até contribuía para que, pelo menos por uma vez, dedicássemos alguns minutos ao necessário e tantas vezes esquecido aquecimento.

 

Um novo telefonema para o nosso amigo solitário para o avisar que estávamos perto do ponto de encontro.

 

Já com os dorsais colocados pedimos a um outro atleta para nos tirar a fotografia da equipa restando-nos encontrar um lugar no meio do grosso pelotão. Era a foto do "antes".

WP_20151213_10_21_08_Pro.jpg

O Grande Prémio do Natal aproxima-se vertiginosamente de completar um bonito e redondo número de sessenta edições. Em 2015 passou a ser organizado pelo Maratona Clube de Portugal em colaboração com a Associação de Atletismo de Lisboa. Para nós era, à partida, uma garantia de que muito provavelmente não se voltariam a repetir os problemas de anos anteriores com o congestionamento dos atletas mesmo à beirinha da meta. Se as coisas até funcionaram bem nesta vertente não se precebe por que razão não foi feito um pequeno esforço no sentido de ser encontrado um percurso um pouco mais interessante. Já que o local da Partida e da Chegada não coincidem talvez não seja muito difícil encontrar um traçado que não nos obrigue a subir duas vezes a Avenida da República.

 

Sem novidades relativamente à edição de 2014 o Grande Prémio do Natal é uma corrida boa para se obterem bons tempos e cada um tentar quebrar os seus próprios recordes na distância de dez quilómetros. No entanto o elevado número de atletas presentes dificulta sempre um pouco o início da corrida. Só a partir do quilómetro dois é que se começa a ter algum espaço livre e cada um pode entrar no seu ritmo. Mas se o objectivo é bater recordes então o melhor mesmo é chegar cedo e procurar um lugar bem na zona da linha da frente da partida.

 

Após a passagem pela última vez pela Praça do Duque de Saldanha temos os habituais dois quilómetros e picos sempre a descer. O majestoso Marquês de Pombal incita-nos à cavalgada final. Apesar de ser sempre a descer até à meta nem por isso nos cansamos menos. Aliás o desgaste até deve ser consideravelmente maior na Avenida da Liberdade dado que nos entusiasmamos mais e tentamos ultrapassar mais concorrentes que vão à nossa frente.

 

Quase à entrada dos Restauradores, um pouco antes da zona das mangas insufláveis que antecedem a meta, encontramos a nossa claque  de apoio ali mesmo à beirinha do passeio. Como o São Pedro decidiu adiar por algumas horas a chuva que estava prevista para a manhã deste Domingo treze, que nada teve de aziago, a Mãe/Avó Ana Luísa, a Filha/Mãe Catarina e o “mais-que-tudo” Afonso resolveram dar uma saltada até à Avenida da Liberdade para uma recepção aos seus heróis e vitoriá-los no seu campo de "batalha".

IMG-20151213-WA0001.jpg

O Grande Prémio do Natal, tal como a Corrida São Silvestre de Lisboa, tanto atrai atletas de cariz mais popular como a nata do atletismo português. No final da corrida, e misturadas com a imensa multidão, encontramos as ultra famosas Sara Moreira, Dulce Félix e Jessica Augusto, para só nomear estas, que muito humildemente confraternizam com todos os restantes participantes e até aceitam posar para fotos quando para tal são solicitadas. São as verdadeiras “anti-vedetas”.

 

Reunidos todos os atletas, e depois de devidamente recuperados do esforço, tiramos a fotografia do “depois” e encetamos a parte mais dura do dia.

WP_20151213_11_48_45_Pro.jpg

Como tínhamos deixado o “autocarro” da equipa na zona de São Pedro de Alcântara restava-nos agora ultrapassar a muito íngreme subida do Elevador da Glória. Depois de trocadas as muito suadas camisolas de corrida por roupa mais seca é altura de regressar aos nossos carros e cada um seguir para casa em busca do merecido descanso. Até ao final do ano ainda nos resta a Corrida São Silvestre de Lisboa, a menos que o Frederico nos descubra mais alguma prova para o último fim-de-semana pré-natalício.

 

Atletas que concluiram a prova: 3601

Vencedor: HÉLIO GOMES (SLB) - 0:29:11

 

CARLOS TEIXEIRA (Dorsal Nº764)

Classificação Geral: 1193º - Classificação no Escalão Vet 50/55/60: 195º

Tempo Oficial: 0:49:08/Tempo Cronometrado (Tempo do Chip): 0:46:16

Tempo médio/Km: 4m:38s <=> Velocidade média: 12,97Km/h(*)

 

CARLOS GONÇALVES (Dorsal Nº791)

Classificação Geral: 1544º - Classificação no Escalão Vet 50/55/60: 257º

Tempo Oficial: 0:51:21/Tempo Cronometrado (Tempo do Chip): 0:48:29

Tempo médio/Km: 4m:51s <=> Velocidade média: 12,38Km/h(*)

 

FREDERICO SOUSA (Dorsal Nº1282)

Classificação Geral: 2657º - Classificação no Escalão Vet 50/55/60: 454º

Tempo Oficial: 1:00:03/Tempo Cronometrado (Tempo do Chip): 0:57:10

Tempo médio/Km: 5m:43s <=> Velocidade média: 10,50Km/h(*)

 

GONÇALO SOUSA (Dorsal Nº1313)

Classificação Geral: 3425º - Classificação no Escalão Jun/Sen: 709º

Tempo Oficial: 1:12:06/Tempo Cronometrado (Tempo do Chip): 1:09:10

Tempo médio/Km: 6m:55s <=> Velocidade média: 8,67Km/h(*)

 

JOÃO VALÉRIO (Dorsal Nº1692)

Classificação Geral: 2610º - Classificação no Escalão Vet 50/55/60: 444º

Tempo Oficial: 0:59:42/Tempo Cronometrado (Tempo do Chip): 0:56:48

Tempo médio/Km: 5m:41s <=> Velocidade média: 10,56Km/h(*)

 

PEDRO ANTUNES (Dorsal Nº2765)

Classificação Geral: 3426º - Classificação no Escalão Jun/Sen: 710º

Tempo Oficial: 1:12:10/Tempo Cronometrado (Tempo do Chip): 1:09:17

Tempo médio/Km: 6m:56s <=> Velocidade média: 8,66Km/h(*)

 

(*) - O Tempo médio/Km e a Velocidade média foram calculados em função dos tempos cronometrados (tempo do chip)

 

Calendário do Mês de Dezembro

  • 6 - Meia Maratona dos Descobrimentos (Lisboa) - 21,0975 Km
  • 13 - Grande Prémio do Natal (Lisboa) - 10 Km
  • 26 - Corrida São Silvestre (Lisboa) - 10 Km
publicado por Carlos M Gonçalves às 00:42

link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Novembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. CORRIDA DAS CASTANHAS

. MARATONA DO PORTO

. 20 KMS DE ALMEIRIM

. CORRIDA DO MONTEPIO

. MARATONA DE LISBOA

. CORRIDA SAMS QUADROS

. CORRIDA DO TEJO

. CORRIDA DA LINHA

. MEIA MARATONA DE S. JOÃO ...

. CORRIDA DOS MOINHOS DE PE...

.arquivos

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

.links

.subscrever feeds