Sexta-feira, 22 de Janeiro de 2016

CORRIDA DOS ADEPTOS E DOS SIMPATIZANTES

100 Corridas.png

Longe vão os tempos em que os três atletas das LEBRES E TARTARUGAS participavam de forma contínua e conjunta em corridas. Nos últimos anos, e principalmente desde que assinalaram as cem corridas em equipa, os nossos heróis têm-se desdobrado em múltiplas e diferentes participações. Embora continuem em franca actividade não tem sido fácil encontrar os três fundadores das LEBRES E TARTARUGAS a participarem na mesma corrida. Daí que o objectivo das DUZENTAS CORRIDAS EM EQUIPA se afigure como bastante difícil num curto prazo. Se levámos cinco anos até atingir a marca da centena de corridas dificilmente chegaremos às duzentas corridas num futuro próximo. Agora o nosso objectivo imediato será cada um de nós completar duas centenas de corridas sob a égide das LEBRES E TARTARUGAS. Mas nestes dois últimos meses, a fechar 2015 e a abrir 2016, conseguimos a inimaginável sequência de cinco provas seguidas com a participação na máxima força da nossa equipa. LOUCURA!

 

Logo a abrir o mês de Dezembro tivemos a Meia Maratona dos Descobrimentos. Uma semana volvida encontramo-nos, e mais alguns membros da nossa equipa, no Grande Prémio do Natal. Encerramos as hostilidades de 2015 com a São Silvestre de Lisboa.

 

Em 2016 regressamos ao Grande Prémio do Camarnal com a participação, uma vez mais, do núcleo duro da nossa equipa. E, neste último fim-de-semana, participámos na Corrida dos Adeptos e Simpatizantes. Nada mal. Até ao final do mês de Janeiro ainda vamos ao Grande Prémio do Fim da Europa.

 

A partir de agora, e nos meses mais próximos, as opções começam a divergir pelo que, reencontrar os três atletas vai começar a ser mais difícil.

 

Com a Corrida tão na moda a oferta é vasta e é cada vez mais difícil a escolha. Para se cativar a participação dos atletas populares tenta-se associar cada corrida a alguma acção que faça sentido e que “condicione” a optarem por uma determinada prova em detrimento de outras. Neste terceiro fim-de-semana de Janeiro o mote era cada um vestir a camisola do seu clube predilecto. Daí nasceu a ideia da Corrida dos Adeptos e dos Simpatizantes. No acto de inscrição cada atleta só tinha de indicar qual o seu clube preferido dentro de um lote restrito representativo das equipas de futebol luso que estão, ou estiveram, presentes nesta época em competições europeias: Belenenses, Benfica, Braga, Estoril, Guimarães, Porto e Sporting. E cada um deveria correr com a camisola do seu clube previamente fornecida pela organização. E, para além de um salutar convívio desportivo, a Corrida dos Adeptos e dos Simpatizantes estava ainda associada à Fundação o Século tendo como objectivo a recolha de roupas para os mais carenciados.

 

No meio deste Inverno um pouco tímido o tempo deste fim-de-semana fez-nos recordar que afinal estamos mesmo no… Inverno. A manhã de Domingo apresentou-se bastante fria com uns gélidos seis graus. Apesar do céu estar carregado de nuvens a chuva passou um pouco ao lado. Enquanto puderam os Tartarugas Carlos mantiveram-se bem quentinhos dentro do carro de um deles aguardando pelo contacto do terceiro elemento da equipa. Pouco passava das nove e meia quando o Frederico deu sinal de si interrompendo o nosso conforto.

 

De regresso ao frio partimos ao encontro do nosso colega de equipa. Perto da zona da Meta encontramos o local apropriado para a nossa fotografia de grupo. Subimos para o Pódio e, juntinhos no degrau destinado ao Vencedor, aprontamo-nos para a nossa “Treinadora” registar para a posteridade a pose dos três ilustres Tartarugas.

20160117_094023.jpg

Aliás só mesmo nesta situação é que algum de nós poderá ocupar o pódio. Mas antes de se iniciar a prova já podemos cantar vitória. Foi mais uma nova corrida a juntar ao nosso já longo historial.

 

Com a temperatura baixa, mesmo o Frederico admitiu que estava frio, os três atletas decidiram fazer um aquecimento tão importante mas tantas vezes descurado. Uma curta corridinha leva-nos à Alameda da Reitoria da Universidade de Lisboa, antigamente reconhecida com Cidade Universitária. O Frederico, lembrando-se dos seus tempos de estudante universitário, decide fazer uma aproximação à Faculdade de Direito, que em tempos frequentou, e relembrar os anos que por lá passou. Foi um regresso às origens.

 

Poucos minutos faltavam para as dez da manhã. A nossa já longa experiência recorda-nos que se nos juntarmos aos muitos atletas que já estacionam no corredor da partida o calor humano em nosso redor amenizaria um pouco as condições mais agrestes que se faziam sentir. Acompanhando um animador de serviço tentávamos seguir os exercícios de aquecimento propostos.20160117_095556.jpgÀs dez da manhã é dado o sinal de partida. Dez quilómetros são o que nos separa da meta. Pela frente iremos ter um percurso pouco imaginativo e sem grandes novidades. Começamos nas traseiras da Reitoria e avançamos para a Alameda da Universidade de Lisboa. Após corrermos algumas centenas de metros regressamos à Casa da Partida pela segunda vez. Voltamos a repetir o percurso inicial passando pelas duas mais importantes Faculdades da zona - Direito à direita e Letras à esquerda - e rumamos ao topo Norte do Campo Grande após o que encetaremos o já nosso conhecido troço dos túneis que nos levarão até ao Saldanha. “Meia volta volver” e abordamos a longa e suave descida da Avenida da República até à Alameda da Universidade de Lisboa. Nada de novo e que não tivéssemos já feito em anteriores corridas. Quando viramos à esquerda  no prolongamento da Avenida do Brasil temos a percepção de que, mantendo o mesmo ritmo, podemos aproximarmo-nos de uma marca de referência na distância. Só que a subida final mostra-se-nos bem mais exigente e anulando grande parte do nosso esforço dos anteriores quilómetros. O tempo final fica bastante penalizado pelas últimas centenas de metros. Como compensação o “sprint” para a meta é feito a descer. Tentamos uma última ultrapassagem no limite das nossas forças.

 

Reagrupada a equipa cada um regressa a casa para junto da sua família. Espera-nos um banho retemperador e um lauto almoço para nos repor as calorias gastas na corrida. E, quem quiser, também poderá reservar uma ou duas horitas para uma “sesta” sentados num sofá mais próximo e com uma televisão em frente. É certo e sabido que não veremos “patavina” do programa que passará no pequeno ecrã. Mas uma boa soneca domingueira é aquilo que, pelo menos a maioria de nós, mais deseja, e merece.

 

Atletas que concluiram a prova: 843

Vencedor: RUI TENRINHO (Benfiquista) - 0:34:08

 

CARLOS TEIXEIRA (Dorsal Nº 840)

Classificação Geral: 183º - Classificação no Escalão M5564: 14º

Tempo Oficial: 0:46:00/Tempo Cronometrado (Tempo do Chip): 0:45:44

Tempo médio/Km: 4m:34s <=> Velocidade média: 13,12 Km/h(*)

 

FREDERICO SOUSA (Dorsal Nº 841)

Classificação Geral: 542º - Classificação no Escalão M5054: 52º

Tempo Oficial: 0:55:19/Tempo Cronometrado (Tempo do Chip): 0:55:03

Tempo médio/Km: 5m:30s <=> Velocidade média: 10,90 Km/h(*)

 

CARLOS GONÇALVES (Dorsal Nº 842)

Classificação Geral: 287º - Classificação no Escalão M5564: 25º

Tempo Oficial: 0:48:52/Tempo Cronometrado (Tempo do Chip): 0:48:35

Tempo médio/Km: 4m:52s  <=> Velocidade média: 12,35Km/h (*)

 

(*) - O Tempo médio/Km e a Velocidade média foram calculados em função dos tempos cronometrados (tempo do chip)

 

Calendário do Mês de Janeiro

  • 10 - GP de Atletismo do Camarnal (Camarnal/Alenquer) - 10 Km
  • 17 - Corrida dos Adeptos e dos Simpatizantes (Lisboa) - 10 Km
  • 23 - Lisboa a Mexer - Centro Histórico (Lisboa) - 10 Km
  • 31 - Grande Prémio do Fim da Europa (Sintra/Cabo da Roca) - 16,945 Km
publicado por Carlos M Gonçalves às 21:19

link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. MEIA MARATONA DE S. JOÃO ...

. CORRIDA DOS MOINHOS DE PE...

. REGRESSO ÀS AREIAS

. PALMELA RUN

. CORRIDA DO SPORTING

. Corrida das Fogueiras – O...

. CORRIDA DO ORIENTE - Mant...

. CORRIDA DE SANTO ANTÓNIO

. CORRIDA DE BELÉM

. LISBON ECO MARATHON

.arquivos

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

.links

.subscrever feeds