Sábado, 20 de Fevereiro de 2016

CORRIDA DA ÁRVORE - 2016

200

Sexta participação da equipa das LEBRES E TARTARUGAS na Corrida da Árvore. E repetindo a nossa primeira presença no ido ano de 2011, cinco anos depois a equipa regressa completa a um ambiente de onde guardamos boas recordações. A Serra do Monsanto, um pouco à imagem da Serra de Sintra, tem um ambiente muito próprio e que nos tem propiciado experiências únicas e que nos ficam na memória, muito particularmente a Lisbon Eco Marathon.

 

Mas quem estiver a ler esta crónica certamente que perguntará o que significam aqueles algarismos com que se inicia este texto. Acima de todas as recordações, a nossa presença nesta corrida assinala um marco que envolve directamente os três atletas fundadores das LEBRES E TARTARUGAS. Isoladamente ou em equipa, dentro ou fora das LEBRES E TARTARUGAS, a prova deste fim-de-semana regista a corrida número duzentos do Frederico Sousa, atingindo um feito que os seus outros dois colegas já tinham alcançado. Agora até parece fácil chegar a este número tal a profusão de corridas que temos ao nosso dispor. Mas se recuarmos alguns anos, no tempo em que a corrida ainda não tinha entrado na moda como agora se diz, a oferta era relativamente escassa e, sobretudo, pouco divulgada. A participação em corridas de cariz mais popular resumia-se às mais propagandeadas como eram as duas Meias-Maratonas de Lisboa – Ponte 25 de Abril e Ponte Vasco da Gama – a Corrida do Tejo e a São Silvestre de Lisboa. Neste momento é tudo mais fácil. E não temos só as provas de estrada mas também as de “trail”. O mais difícil neste momento é a escolha da corrida para cada fim de semana. E temos também de resistir a alguns apelos sob pena de entrarmos em saturação. Não é isso que queremos. O nosso principal objectivo é que daqui a mais dez, quinze, e porque não vinte anos, ainda nos vejamos a correr juntamente com os mais novos, certamente com idade para serem nossos netos. Não queremos parar, porque, como diz o ditado, “parar é morrer”.

 

E neste último fim de semana não parámos. A Corrida da Árvore não fazia parte dos nossos planos iniciais. Mas como se realizava em Lisboa, perto de casa de cada um nós, decidimos que o melhor treino dominical seria fazê-lo em companhia. E para isso nada melhor do que nos inscrevermos numa qualquer corrida que estivesse programada para essa data. Apesar das condições meteorológicas não serem as mais convidativas (frio, vento e chuva ), os três comparsas reuniram-se junto ao Restaurante dos Montes Claros para participarem em mais uma edição da Corrida da Árvore. Atendendo ao elevado número de atletas inscritos o mais difícil era mesmo encontrar lugar para estacionar os carros. A hora marcada para o encontro das LEBRES E TARTARUGAS era as dez da manhã. O Carlos Teixeira chegou com vinte minutos de avanço e já se viu em palpos de aranha para encontrar um buraco onde estacionar o seu BMW. O Frederico foi de boleia. O Carlos Gonçalves já encontrou o trânsito cortado na recta de partida pelo que teve de deixar o seu “bolinhas” do outro lado da auto-estrada de Cascais. Como a hora da partida se aproximava rapidamente teve de dar uma corrida até chegar junto dos seus dois companheiros. Foi o aquecimento tantas vezes descurado.

 

Mal havia tempo para nos aprontarmos para a corrida. Colocados os dorsais e os chips saímos do conforto do carro do Catela e enfrentámos o frio e a chuva que começava a aparecer. Esta foi uma das manhãs que convidava a tudo menos à corrida. Como dizia um dos atletas a vantagem de nos inscrevermos numa prova é que assim somos mesmo obrigados a sair de casa e fazer um pouco de exercício. Caso contrário o mais provável era , ao nos darmos conta do frio e da chuva que reinavam nesta manhã de Dmingo, ficarmos no aconchego do lar adiando o treino dominical à espera que as condições melhorassem. E se continuasse a chover, como assim se verificou, ficaríamos em casa, sequinhos mas com um sentimento de culpa que nos iria acompanhar e atormentar ao longo de todo o dia de Domingo. Sofrer também é viver e é o melhor remédio para nos prepararmos, pelo menos ao nível psicológico, para o desgaste de mais uma semana de trabalho. “Sofres mais quando corres ou quando não sais para correr?” Esta frase, que encontramos estampada nas camisolas de alguns atletas, traduz bem o sentimento dos “runners” e como o desporto é um terrível mas saudável vício. Começar não custa. O que custa é largar.

 

A Corrida da Árvore não nos trouxe novidades. O mesmo percurso de sempre, pelo menos das últimas edições. O grande aglomerado de atletas dificultou um pouco o início da corrida. Mas rapidamente tudo se recompôs e cada atleta facilmente se encaixou no seu ritmo. Sendo predominantemente a descer na primeira metade tínhamos na nossa cabeça a lenta e gradual subida da segunda parte agravando-se entre o oitavo e o nono quilómetros. Chegados à rotunda dos Montes Claros era sempre a descer até à meta instalada junto à Alameda Keil do Amaral. Como o mote da corrida era o da preservação da natureza os atletas são convidados a levarem consigo um pequeno pinheiro para o plantarem e acompanharem o seu crescimento.

 

Atendendo às condições meteorológicas que se faziam sentir os atletas das LEBRES E TARTARUGAS tinham combinado previamente que quando cada um terminasse a prova não esperaria pelos outros e dirigir-se-ia de imediato ao local do encontro inicial. Já dentro do carro a chuva começa a cair com maior intensidade que, devido ao frio, cai sob a forma de granizo. Cada um regressa a casa com a satisfação do dever cumprido. E já só pensamos nas próximas corridas.

 

Atletas que concluiram a prova: 2277

Vencedor: JOÃO PEREIRA (Sport LIsboa e Benfica) - 1:05:29

 

FREDERICO SOUSA (Dorsal Nº 1007)

Classificação Geral: 713º - Classificação no Escalão M5054: 72º

Tempo Oficial: 1:00:59/Tempo Cronometrado (Tempo do Chip): 1:00:26

Tempo médio/Km: 6m:03s  <=> Velocidade média: 9,93Km/h (*)

 

CARLOS TEIXEIRA (Dorsal Nº 1008)

Classificação Geral: 257º -  Classificação no Escalão M5559: 14º

Tempo Oficial: 0:50:26/Tempo Cronometrado (Tempo do Chip): 0:49:53

Tempo médio/Km: 4m:59s  <=> Velocidade média: 12,03Km/h (*)

 

CARLOS GONÇALVES (Dorsal Nº 1009)

Classificação Geral: 457º - Classificação no Escalão M5559: 31º

Tempo Oficial: 0:55:04/Tempo Cronometrado (Tempo do Chip): 0:54:31

Tempo médio/Km: 5m:27s  <=> Velocidade média: 11,01Km/h (*)

 

(*) - O Tempo médio/Km e a Velocidade média foram calculados em função dos tempos cronometrados (tempo do chip)

Calendário para o Mês de Fevereiro

  • 7 - Trail de Bucelas (Bucelas) - 21 Km
  • 7 - 20 Kms de Cascais (Cascais) - 20 Km
  • 14 - Corrida da Árvore (Lisboa/Monsanto) - 10 Km
  • 21 - GP Algueirão/Mem Martins - 10 Km
  • 28 - Rota da Fonte da Pipa (Torres Vedras) - 12 Km
publicado por Carlos M Gonçalves às 21:06

link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Novembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. CORRIDA DAS CASTANHAS

. MARATONA DO PORTO

. 20 KMS DE ALMEIRIM

. CORRIDA DO MONTEPIO

. MARATONA DE LISBOA

. CORRIDA SAMS QUADROS

. CORRIDA DO TEJO

. CORRIDA DA LINHA

. MEIA MARATONA DE S. JOÃO ...

. CORRIDA DOS MOINHOS DE PE...

.arquivos

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

.links

.subscrever feeds