Domingo, 4 de Outubro de 2015

CORRIDA DA ÁGUA

100 Corridas.png

Desde o passado mês de Julho que os três atletas Fundadores das LEBRES E TARTARUGAS não se encontravam juntos numa mesma prova. Foi no Memorial Francisco Lázaro que o Frederico e os dois Carlos se despediram da época 2014/2015 dando lugar ao período de férias no que a corridas diz respeito. Mas mais do que a entrada no "defeso" aquela corrida teve como propósito principal a nossa despedida oficial e competitiva do nosso atleta alemão GEORG WALDSCHÜTZ que deixou o nosso País para completar uma etapa importante do seu percurso profissional e académico. E que prometeu voltar a Portugal para participar connosco numa Maratona de Estrada. Cá estamos à espera desse dia.

 

Com a companhia do João Valério, que assume actualmente o papel de quarto elemento destes três "Mosqueteiros", a nossa equipa voltou às lides em formato completo participando uma vez mais numa prova que tem como principal aliciante a chegada à meta após uma agradável e entusiasmante travessia do Aqueduto das Águas Livres. Esta é uma corrida maioritariamente plana cuja principal dificuldade reside na subida para Campolide até à entrada naquele monumento "ex-libris" da cidade de Lisboa e que em tempos idos tinha como missão transportar água até à capital deste cantinho lusitano. Mas, infelizmente e como alguns relatos históricos nos trazem à memória, este local serviu também para alguns homicídios/suicídios de má memória.

 

A Corrida da Água marca também o início da colaboração do João Valério com a nossa equipa. Foi há sensivelmente um ano, mais precisamente no dia 19 de Outubro de 2014, que o João se juntou aos LEBRES E TARTARUGAS e iniciou uma participação regular em corridas, fossem elas de estrada ou de montanha. No seu curto currículo como nosso acompanhante já provou um pouco de tudo tendo-se mesmo abalançado a uma primeira participação no Trilho de Almourol na modalidade de 25 quilómetros e de boa memória. E já se comprometeu connosco em provas emblemáticas como a Meia Maratona de Portugal e a Corrida do Fim da Europa.

 

A Corrida da Água manteve os mesmos atributos das últimas edições. Início junto ao Parque da Serafina com uma primeira subida longa quanto baste só para aquecer os músculos e as articulações. Em aproximação à zona de Pina Manique temos a única descida digna desse nome até entrarmos na já nossa conhecida ciclovia que se desenvolve ao longo da Radial de Benfica. Finalmente desafiamos o mais desgastante e exigente troço de toda a corrida com a longa e interminável escalada até ao alto de Campolide que antecede a entrada nos Jardins de acesso ao Aqueduto das Águas Livres. Com uma extensão à volta de um quilómetro é chegado o momento de disfrutarmos de uma paisagem e de uma envolvente que não nos está normal, e gratuitamente, acessível. Nem sempre está aberto o acesso ao Aqueduto e se o quisermos atravessar temos de pagar. Como em quase tudo na vida e que nos dá algum prazer ...

 

Deixamos para trás o Aqueduto e temos pela frente os últimos quinhentos metros todos eles a desenvolverem-se em terra batida até à meta instalada no Parque do Calhau. Uma vez mais andamos, ou melhor corremos, mais de oito quilómetros em alcatrão, ou em piso semelhante, quando se poderia facilmente organizar um percurso bem mais agradável todo ele em caminhos florestais dos muito existentes na Serra de Monsanto. É certo, e como já referimos nossa crónica/história da edição de 2014, que a "obrigação" da passagem pelo Aqueduto condiciona um pouco o percurso. Há que fazer jus ao nome da Corrida da Água. Mas podia-se tentar arranjar uma alternativa.

 

Agora, e relembrando a alusão à Água como tema principal da corrida, não se compreende como o único abastecimento desse precioso líquido durante a prova é tão complicado. Nas edições anteriores era feito por volta dos sete quilómetros numa curva estrangulada junto aos Pupilos do Exército. Este ano mudaram o abastecimento de sítio, por sinal numa curva bem apertada e sujeita a maior confusão. E a piorar a situação no final apenas tivémos direito a uma minúscula garrafinha de água. Repetiram-se os mesmos erros das edições anteriores. Será que ninguém viu isto? Por sorte o tempo ajudou com umas condições ideais em termos de temperatura e sem que o Sol castigasse a maioria dos atletas, principalmente aqueles que não se dão bem com o Calor.

 

Façamos figas para que em 2016 nos tragam algumas novidades.

 

Atletas que concluiram a prova: 708

Vencedor: TIAGO LOUSA (A Minha Corrida/Kalenji) - 0:22:52

 

FREDERICO SOUSA (Dorsal Nº240)

Classificação Geral: 534º - Classificação no Escalão M5054: 49º

Tempo Oficial: 1:01:06/Tempo Cronometrado (Tempo do Chip): 1:00:54

Tempo médio/Km: 6m:05s <=> Velocidade média: 9,85 Km/h(*)

 

CARLOS TEIXEIRA (Dorsal Nº239)

Classificação Geral: 151º - Classificação no Escalão M5559: 8º

Tempo Oficial: 0:47:26/Tempo Cronometrado (Tempo do Chip): 0:47:14

Tempo médio/Km: 4m:43s <=> Velocidade média: 12,70 Km/h(*)

 

CARLOS GONÇALVES (Dorsal Nº238)

Classificação Geral: 181º - Classificação no Escalão M5559: 10º

Tempo Oficial: 0:48:54/Tempo Cronometrado (Tempo do Chip): 0:48:42

Tempo médio/Km: 4m:52s <=> Velocidade média: 12,32 Km/h(*)

 

JOÃO VALÉRIO (Dorsal Nº241)

Classificação Geral: 316º - Classificação no Escalão M6099: 20º

Tempo Oficial: 0:53:51/Tempo Cronometrado (Tempo do Chip): 0:53:39

Tempo médio/Km: 5m:22s <=> Velocidade média: 11,18 Km/h(*)

 

(*) - O Tempo médio/Km e a Velocidade média foram calculados em função dos tempos cronometrados (tempo do chip)

 

Corridas do Mês de Outubro

  • 3 - Corrida da Água (Lisboa/Monsanto) - 10 Km
  • 11 - Corrida do Sporting (Lisboa) - 10 Km
  • 18 - Maratona de Lisboa (Cascais/Lisboa) - 42,195 Km
  • 25 - Corrida do Montepio (Lisboa) - 10 Km
  • 31 - Trail Nocturno de Bucelas - 15 Km
publicado por Carlos M Gonçalves às 10:57

link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. CORRIDA DA LINHA

. MEIA MARATONA DE S. JOÃO ...

. CORRIDA DOS MOINHOS DE PE...

. REGRESSO ÀS AREIAS

. PALMELA RUN

. CORRIDA DO SPORTING

. Corrida das Fogueiras – O...

. CORRIDA DO ORIENTE - Mant...

. CORRIDA DE SANTO ANTÓNIO

. CORRIDA DE BELÉM

.arquivos

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

.links

.subscrever feeds